Ligue-se a nós

DESPORTO

BOAVISTA PUNIDO COM UM JOGO À PORTA FECHADA POR INCUMPRIMENTO DE DEVERES

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol puniu o Boavista com um jogo à porta fechada, por incumprimento de deveres durante a receção ao Belenenses SAD (0-0), em 25 de outubro de 2021, para a I Liga.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol puniu o Boavista com um jogo à porta fechada, por incumprimento de deveres durante a receção ao Belenenses SAD (0-0), em 25 de outubro de 2021, para a I Liga.

“Em 04 de janeiro de 2022 foi proferida decisão que condenou a Boavista Futebol Clube – Futebol, SAD na sanção de multa no valor de 2.040 euros e ainda com a sanção de realização de um jogo à porta fechada”, lê-se em comunicado publicado hoje pela secção profissional daquele órgão disciplinar no sítio oficial da entidade federativa na Internet.

Em causa estão infrações ao regulamento da Liga Portuguesa de Futebol Profissional no primeiro ponto do artigo 127.º, alusivo à inobservância de outros deveres, e nos quinto e sexto pontos do artigo 87.º-A, dedicado ao incumprimento de deveres de organização.

“O clube que não instale e mantenha em funcionamento um sistema de videovigilância de acordo com o preceituado nas leis aplicáveis é punido com a sanção de multa entre o mínimo de 50 e o máximo de 100 unidades de conta. Em caso de reincidência no ilícito, para além da sanção prevista, o clube é punido com a sanção de realização de um a dois jogos à porta fechada”, frisam os quinto e sexto pontos do artigo 87.º-A do regulamento.

O Boavista, 11.º colocado da I Liga, com 16 pontos, recebeu o Belenenses SAD na nona jornada e volta a atuar no Estádio do Bessa, no Porto, no sábado, às 20:30, em encontro ante o Tondela, a contar para a 17.ª ronda, a primeira de 2022 e última da primeira volta.

DESPORTO

MORREU O EX-FUTEBOLISTA FERNANDO CHALANA

O antigo futebolista Fernando Chalana morreu hoje aos 63 anos, informou nas redes sociais o Benfica, clube no qual o avançado fez grande parte da carreira.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O antigo futebolista Fernando Chalana morreu hoje aos 63 anos, informou nas redes sociais o Benfica, clube no qual o avançado fez grande parte da carreira.

“Fernando Chalana, o nosso Pequeno Genial, faleceu, aos 63 anos, na madrugada desta quarta-feira, 10 de agosto”, lê-se numa mensagem dos ‘encarnados’ no Twitter.

Com início da formação no Barreirense, Chalana, 37 vezes internacional por Portugal, chegou ao Benfica em 1974/75, ainda com idade de júnior e mudou-se em 1984/85 para o Bordéus, clube no qual esteve três anos antes de regressar às ‘águias’, terminando a carreira com uma época no Belenenses (1990/91) e outra no Estrela da Amadora (1991/92).

LER MAIS

DESPORTO

GD CHAVES: DERROTA NO ARRANQUE DA PRIMEIRA LIGA MARCA REGRESSO DE ‘PÉ ESQUERDO’

O Vitória de Guimarães venceu hoje em casa do Desportivo de Chaves, equipa que regressa ao primeiro escalão, por 1-0, em jogo da primeira jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Vitória de Guimarães venceu hoje em casa do Desportivo de Chaves, equipa que regressa ao primeiro escalão, por 1-0, em jogo da primeira jornada da I Liga portuguesa de futebol.

André Silva marcou, aos 45+3 minutos, o golo do triunfo dos vimaranenses, que terminaram a partida reduzidos a nove jogadores por expulsão de Alfa Semedo, aos 82, e de Matheus Índio, aos 90+5.

Depois de uma vitória e um empate com a Puskas Akademia e da derrota em casa do Hajduk Split, nas pré-eliminatórias da Liga Conferência Europa, o Vitória somou o segundo triunfo vitória da temporada, juntando-se a FC Porto, Benfica, Estoril Praia, Vizela e Boavista como equipas que somaram três pontos na primeira ronda.

LER MAIS

DESPORTO

LEIXÕES E ACADÉMICA COM MENOS UM PONTO DEVIDO A IRREGULARIDADES SALARIAIS

O Leixões, da II Liga, e a Académica, despromovida à Liga 3, vão iniciar a nova temporada com menos um ponto, ambos devido a salários em atraso, revelou hoje o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Leixões, da II Liga, e a Académica, despromovida à Liga 3, vão iniciar a nova temporada com menos um ponto, ambos devido a salários em atraso, revelou hoje o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

Em comunicado publicado no site oficial da Liga Portugal, o organismo explicou que foram “detetadas infrações” de natureza salarial tanto no clube de Matosinhos, bem como no emblema de Coimbra, e que os dois foram punidos com a “subtração de um ponto pela prática do ilícito imputado”.

Isto significa que, em 2022/23, tanto Leixões como Académica vão iniciar a temporada com um ponto negativo nas respetivas competições.

Na última época, o Leixões terminou a II Liga no oitavo posto, enquanto a Académica foi a 18.ª e última classificada.

LER MAIS

DESPORTO

FC PORTO VENCE A 23ª SUPERTAÇA FRENTE AO DESPROMOVIDO CD TONDELA

O FC Porto conquistou hoje pela 23.ª vez, em 44 edições, a Supertaça Cândido de Oliveira em futebol, ao vencer o estreante Tondela, da II Liga, por 3-0, no Estádio Municipal de Aveiro.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O FC Porto conquistou hoje pela 23.ª vez, em 44 edições, a Supertaça Cândido de Oliveira em futebol, ao vencer o estreante Tondela, da II Liga, por 3-0, no Estádio Municipal de Aveiro.

O iraniano Taremi, aos 30 e 82 minutos, e o brasileiro Evanilson, aos 33, marcaram os golos dos portistas, campeões nacionais em título e detentores da Taça de Portugal.

Os ‘azuis e brancos’ somaram o terceiro troféu sob o comando de Sérgio Conceição, que igualou o recordista Artur Jorge, e a 25.º vitória consecutiva dos ‘grandes’, sendo que, com 23 troféus, fugiram ainda mais a Sporting (nove) e Benfica (oito).


Como em 22 de maio, no Jamor, na final da Taça de Portugal, o iraniano Taremi voltou a ser a figura do jogo e a ‘bisar’, aos 30 e 82 minutos, sendo que participou ainda no outro golo, com um remate ao ‘ferro’ que Edmilson emendou, aos 33.

Face a um conjunto que caiu na II Liga e está impedido de inscrever novos jogadores, a vitória portista era ‘obrigatória’ e aconteceu com toda a naturalidade, tal a sua supremacia, bem visível durante todo o encontro e que só não teve outros números por culpa do guarda-redes tondelense Niasse.

Num embate em que estreou o reforço brasileiro Gabriel Veron, que entrou apenas aos 87 minutos, o treinador Sérgio Conceição abriu, assim, a sua sexta época no Dragão com o sétimo título e terceira Supertaça, registos que igualam os do recordista Artur Jorge.

O FC Porto entrou com uma grande novidade, na presença de Danny Loader – somou apenas dois jogos, como suplente utilizado, na equipa principal na época passada -, que atuou nas costas dos pontas de lança Taremi e Evanilson.

Completaram o ‘onze’ o guarda-redes Marchesín, que estará de partida para o Celta de Vigo, os defesas João Mário, Pepe, Marcano e Zaidu e os médios Uribe, mais recuado, Grujic e Pepê.

Por seu lado, o Tondela começou com Tiago Almeida e Khacef nas laterais e Jota, Marcelo e Manu Hernando como centrais, à frente de Niasse, Iker Undabarrena e Pedro Augusto como médios mais defensivos e Arcanjo e Bebeto a tentarem apoiar Daniel dos Anjos.

O conjunto da II Liga, que procurava transformar o ’5-4-1’ em ‘3-4-3’, para atacar, deu o primeiro sinal de perigo, logo aos três minutos, num livre de Arcanjo que ninguém desviou, com o mesmo jogador a atirar para Marchesín segurar, aos oito.

Estes dois lances foram, porém, exceções, já que o FC Porto assumiu o comando do jogo desde o início e, mesmo sem impor um ritmo elevado, foi acumulando oportunidades e fazendo de Babacar Niasse a figura do encontro.

O guarda-redes nascido no Senegal e também com nacionalidade mauritana negou o golo a Danny Loader, aos seis e 29 minutos, a Evanilson, aos 10 e 26, e a Uribe, aos 27, para ‘desespero’ dos adeptos do FC Porto, em esmagadora maioria nas bancadas.

O golo, que parecia desde o início nada mais do que uma questão de tempo, acabou por acontecer, inevitavelmente, aos 30 minutos: no sexto canto para os ‘dragões’, João Mário marcou à esquerda, Evanilson desviou de cabeça ao primeiro poste e, ao segundo, Taremi apareceu sozinho para inaugurar o marcador.

A vantagem mínima só durou três minutos, já que, aos 33, Taremi ‘furou’ por entre os centrais tondelenses e atirou ao poste esquerdo, com Evanilson a chegar mais rápido à recarga e a apontar o segundo, para exasperação de Niasse.

O jogo pareceu, claramente, ficar resolvido, sendo que, até ao intervalo, o FC Porto ainda poderia ter chegado ao terceiro, novamente por Loader, que, em boa posição, rematou fraco para a defesa fácil de Niasse, após assistência de Grujic.

Os ‘dragões’ também tiveram a noção de que não precisavam de fazer muito mais, o que, perante um Tondela incapaz de sequer assustar, transformou a segunda parte numa ‘interminável’ monotonia, sempre comandada pelos campeões nacionais.

Depois de uma tentativa falhada de ‘chapéu’ de Danny Loader, aos 49 minutos, o lance seguinte verdadeiramente empolgante só aconteceu aos 82, quando, lançado por Pepê, Taremi se desviou dos defesas e voltou a bater Niasse com um remate colocado.

Até ao final, destaque para a entrada do ‘menino’ Gabriel Veron (ex-Palmeiras), que foi para o campo aos 87 minutos e, aos 90+2, quase cumpria uma estreia de sonho, o que não aconteceu porque o seu cabeceamento saiu pouco ao lado do poste direito.

LER MAIS

MAIS LIDAS