Ligue-se a nós

DESPORTO

ESTORIL VENCE VIZELA NO ENCERRAMENTO DA JORNADA 6 (VÍDEO)

O Estoril Praia venceu hoje em casa do Vizela, por 1-0, no encontro que fechou a sexta jornada da I Liga, com os minhotos a somarem o quinto jogo sem vencer.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Estoril Praia venceu hoje em casa do Vizela, por 1-0, no encontro que fechou a sexta jornada da I Liga, com os minhotos a somarem o quinto jogo sem vencer.

Erison Danilo marcou, aos 28 minutos, o único golo da partida, antes de Osmajic (42) desperdiçar uma grande penalidade para os vizelenses, que terminaram reduzidos a 10 elementos, depois da expulsão de 73.

Com este triunfo, o Estoril Praia subiu ao oitavo lugar, com 10 pontos, enquanto o Vizela, que não vence desde a primeira jornada, é 13.º, com cinco.

video
play-rounded-fill

DESPORTO

ACADÉMICA ENTREGOU PEDIDO DE INSOLVÊNCIA E PLANO DE RECUPERAÇÃO

A Académica – Organismo Autónomo de Futebol (OAF) entregou esta semana um pedido de insolvência e reestruturação no Juízo de Comércio do Tribunal Judicial da Comarca de Coimbra, disse hoje à agência Lusa o presidente da direção.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

A Académica – Organismo Autónomo de Futebol (OAF) entregou esta semana um pedido de insolvência e reestruturação no Juízo de Comércio do Tribunal Judicial da Comarca de Coimbra, disse hoje à agência Lusa o presidente da direção.

Segundo Miguel Ribeiro, o clube apresenta dívidas vencidas superiores a 5,6 milhões de euros, dos quais 1,9 milhões ao Estado, e contabiliza 3,1 milhões de incumprimento a fornecedores e prestadores de serviços.

“O presente é dramático, de facto, e o estado das finanças económico-financeiras do clube exige o pedido de insolvência. Com oito milhões de euros de capital negativo, não tínhamos outra solução”, sublinhou o dirigente, que tomou posse em junho.

O presidente da direção salientou que aqueles montantes “são resultado de dívidas que se acumularam ao longo dos anos, sendo que se entrou em incumprimento generalizado no primeiro trimestre deste ano”.

Do lado da receita, Miguel Ribeiro chamou a atenção para a antecipação de mais de 500 mil euros de rendas, algumas até 2029 e 2032, dos quais 350 mil euros são referentes a este triénio, e 160 mil relativos a esta época desportiva.

A descida à Liga 3, no final da época transata, pela primeira vez na história do clube, implicou também a perda de receitas na ordem de 1,5 milhões de euros, relativas a transmissões televisivas, aposta online e da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

“A Académica não preenchia os requisitos para se avançar com um Plano Especial de Recuperação [PER], pelo que só restou a solução de pedir a declaração de insolvência”, adiantou o presidente da direção.

De acordo com o dirigente, a ‘Briosa’ tem cumprido com o pagamento dos ordenados aos trabalhadores, que mesmo assim são credores de quase 350 mil euros de salários e subsídios em atraso, de impostos (incluindo o IVA referente a abril e maio de 2022, IRS e Segurança Social referentes a maio 2022) e contribuições vencidas entre 15 de junho de 2022 e 25 de setembro de 2022.

Desde que tomou posse, a nova direção afirma ter efetuado pagamentos que ascendem a mais de 800 mil euros, dos quais 250 mil euros para salários em atraso.

Miguel Ribeiro vê na aprovação do pedido de insolvência com plano de recuperação a “salvação” do emblema dos ‘estudantes’, salientando que a constituição de uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD), que está a ser trabalhada, “não iria contribuir em nada para o clube ficar solvente”.

“O modelo de uma futura SAD será apresentado aos sócios, previsivelmente até ao final do ano. Estamos a trabalhar nesse sentido, para depois no próximo ano avançarmos com todo o processo de constituição”, adiantou.

Salientando que o futuro passa pela criação da SAD, o presidente da Académica acredita que o futuro modelo societário permita “captar investimento para a equipa de futebol e para modernização de infraestruturas, de forma que a Académica possa almejar a subida de divisão, que trará mais receita”.

O pedido de insolvência deverá ter uma decisão judicial dentro de quatro a cinco meses, de acordo com Miguel Ribeiro. Caso seja declarada a insolvência, será aberto um prazo para os credores reclamarem os seus créditos, seguindo-se depois a apresentação e votação do plano de recuperação pela assembleia de credores.

LER MAIS

DESPORTO

FAMALICÃO: FEDERAÇÃO ABRE PROCESSO A ALEGADOS CASOS DE ASSÉDIO SEXUAL DE TREINADOR

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai abrir um processo disciplinar aos alegados casos de assédio sexual do atual treinador da equipa feminina do Famalicão, confirmou hoje à Lusa fonte oficial do organismo.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai abrir um processo disciplinar aos alegados casos de assédio sexual do atual treinador da equipa feminina do Famalicão, confirmou hoje à Lusa fonte oficial do organismo.

Questionada pela Lusa, a mesma fonte deu conta da instauração do procedimento disciplinar, na sequência da notícia que faz hoje manchete no jornal Público, acrescentando que a FPF detém um canal para denúncias anónimas deste tipo de casos ou outros ilícitos, como manipulação de resultados ou apoio à imigração ilegal.

Várias futebolistas que alinharam no Rio Ave em 2020/21 denunciaram, na notícia hoje publicada, ações de assédio do então treinador do clube de Vila do Conde, atualmente no comando técnico do Famalicão, da Liga feminina, já depois de ter estado na época passada na Ovarense.

Ainda de acordo com o jornal, Miguel Afonso, de 40 anos, terá trocado mensagens íntimas com jogadoras do emblema da Foz do Ave, com idades entre os 18 e 20 anos.

Questionado pelo Público, o técnico recusou-se a comentar as acusações. A agência Lusa tentou contactar Miguel Afonso, sem sucesso.

Desde 01 de julho último, quando entrou em vigor a última atualização, o Regulamento de Disciplina da FPF prevê punir casos de assédio sexual, nos artigos 126.º-B e 150.º-A, por parte de dirigentes e jogadores, respetivamente.

Nos casos de “importunar agente desportivo adotando comportamento indesejado de caráter sexual, sob a forma verbal, não-verbal ou física, é punido com suspensão de três meses a um ano”, sem que esteja prevista qualquer multa.

Fonte oficial da FPF disse desconhecer se estes casos terão sido denunciados no canal de Integridade (https://integridade.fpf.pt/denuncia.aspx), uma vez que esses processos são sempre confidenciais.

LER MAIS

DESPORTO

FC PORTO RECEBE BRAGA COM BENFICA EM BUSCA DA 14.ª VITÓRIA SEGUIDA

O líder Benfica procura manter o percurso 100% vitorioso no arranque da temporada, numa oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol em que os dois principais perseguidores – FC Porto e Sporting de Braga – se defrontam.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O líder Benfica procura manter o percurso 100% vitorioso no arranque da temporada, numa oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol em que os dois principais perseguidores – FC Porto e Sporting de Braga – se defrontam.

Com 13 vitórias (sete no campeonato e seis na Liga dos Campeões) a arrancar a temporada, os comandados de Roger Schmidt visitam o Vitória de Guimarães no sábado, um dia depois de o FC Porto, terceiro classificado, receber o vice-líder Sporting de Braga.

Considerado habitualmente um campo difícil para todos os adversários, o Estádio D. Afonso Henriques tem sido um bom recinto para as ‘águias’, que venceram nas últimas sete visitas e não perdem há 10 temporadas.

Com um início de temporada inconstante, o Vitória, que não perde há dois encontros, ocupa o nono lugar, com 10 pontos.

Ainda invicto como o Benfica e com apenas um empate na estreia no campeonato frente ao Sporting (3-3), o Sporting de Braga está a fazer um grande arranque de temporada, a apenas dois pontos dos ‘encarnados’, visitando um errante FC Porto, que vem de um empate em casa do Estoril Praia (1-1) e de uma derrota pesada na ‘Champions’ (4-0 em casa com o Club Brugge).

Com o melhor ataque da prova (23 golos), o clube minhoto terá o grande teste da temporada em casa do FC Porto, terceiro a cinco pontos da liderança e que não sabe se poderá contar com três titulares indiscutíveis (Pepe, Otávio e Uribe).

Em 66 encontros em casa para o campeonato, os ‘dragões’ venceram 54 vezes, empataram oito e perderam quatro, o último em 2019/20.

Na abertura da ronda, igualmente na sexta-feira, o Sporting, no oitavo lugar, a já 11 pontos do Benfica, recebe o Gil Vicente, 10.º classificado, procurando regressar aos triunfos após a derrota em casa do Boavista (2-1), na última ronda.

O treinador dos ‘leões’, Rúben Amorim, poderá ter dificuldades para formar a defesa, uma vez que Coates, St. Juste, Porro e Neto estão em dúvida, devido a problemas físicos, frente a um Gil Vicente que apenas venceu uma vez em Alvalade (2002/03).

A fazer um excelente início de temporada, o Boavista, quarto posicionado, até pode entrar no pódio, caso o FC Porto não vença o Sporting de Braga e os ‘axadrezados’ se imponham ao Famalicão.

O conjunto minhoto, que ocupa o 16.º lugar, de acesso ao ‘play-off’ de manutenção, vai estrear o treinador João Pedro Sousa, que regressa a Famalicão para substituir Rui Pedro Silva, despedido após três derrotas seguidas.

Igualmente a fazer um bom começo de época, o Portimonense, quinto posicionado, em igualdade com o Boavista, visita o Vizela, 14.º classificado.

O surpreendente Casa Pia, recém-promovido e no sexto lugar, fecha a ronda em casa do lanterna-vermelha Marítimo, única equipa ainda sem pontos esta temporada.

Tal como os madeirenses, também o Paços de Ferreira, 17.º posicionado, ainda não venceu nesta temporada e soma apenas um ponto, recebendo no domingo o Arouca, 11.º e que não triunfa há quatro encontros.

Motivado pelo empate em casa com o FC Porto, o Estoril Praia, sétimo posicionado, visita no sábado o Desportivo de Chaves, 12.º e que vem de duas derrotas, enquanto Rio Ave (13.º) e Santa Clara (15.º) tentam regressar aos triunfos no domingo.

LER MAIS

DESPORTO

PORTUGAL PERDE COM ESPANHA E FALHA ‘FINAL FOUR’ DA LIGA DAS NAÇÕES

A seleção portuguesa de futebol foi hoje afastada da ‘final four’ da Liga das Nações, ao perder por 1-0 com a Espanha, em encontro da sexta e última jornada do Grupo A2, no Estádio Municipal de Braga.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

A seleção portuguesa de futebol foi hoje afastada da ‘final four’ da Liga das Nações, ao perder por 1-0 com a Espanha, em encontro da sexta e última jornada do Grupo A2, no Estádio Municipal de Braga.

Um golo de Álvaro Morata, aos 88 minutos, selou o triunfo da ‘roja’, finalista vencida em 2021, que ganhou o agrupamento, com 11 pontos, contra 10 de Portugal e nove da Suíça, que venceu em casa a República Checa (2-1), regelada à Liga B, com quatro.

Portugal, vencedor em 2019, só precisava de empatar com a Espanha para selar um lugar na ‘final four’ da terceira edição da Liga das Nações, que se disputará de 14 a 18 de junho de 2023, com Espanha, Croácia, Itália e Países Baixos.

LER MAIS

MAIS LIDAS

Hide picture