LIGUE-SE A NÓS

O QUE PROCURA ?

INTERNACIONAL

HACKERS RUSSOS ATACAM A MAIOR EMPRESA DE ENERGIA NUCLEAR NA UCRÂNIA

A operadora ucraniana de centrais nucleares Energoatom denunciou hoje um ataque cibernético russo “sem precedentes” contra o seu ‘site’ na Internet, especificando que a sua operação não foi interrompida.

blank

A operadora ucraniana de centrais nucleares Energoatom denunciou hoje um ataque cibernético russo “sem precedentes” contra o seu ‘site’ na Internet, especificando que a sua operação não foi interrompida.

“Em 16 de agosto de 2022 [hoje], ocorreu o mais potente ciberataque desde o início da invasão russa contra o ‘site’ oficial da Energoatom”, adiantou a operadora num comunicado no serviço de mensagens Telegram.

O ‘site’ “foi atacado a partir de território russo”, acrescentou.

A empresa ucraniana assegurou que o grupo russo Exército Cibernético do Povo utilizou 7,25 milhões de ‘bots’ no ataque ao ‘site’ durante três horas.

De acordo com a Energoatom, o ciberataque “não teve um impacto considerável no funcionamento do ‘site’.

O canal do Telegram chamado “Exército Cibernético do Povo” convocou os seus apoiantes ao meio-dia de hoje para atacar o ‘site’ da operadora ucraniana de centrais nucleares.

Já à noite, foi anunciada uma “alteração”, designando como alvo o Instituto Ucraniano de Memória Nacional, cujo site estava a enfrentar dificuldades.

Os ataques surgem num momento de tensão em torno da central nuclear ucraniana de Zaporíjia (sul), ocupada pelas tropas russas desde março, logo após a Rússia invadir a Ucrânia.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 12 milhões de pessoas de suas casas — mais de seis milhões de deslocados internos e mais de seis milhões para os países vizinhos -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Também segundo as Nações Unidas, cerca de 16 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa — justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia – foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que está a responder com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca à energia e ao desporto.

A ONU confirmou que 5.514 civis morreram e 7.698 ficaram feridos na guerra, que hoje entrou no seu 174.º dia, sublinhando que os números reais serão muito superiores e só poderão ser conhecidos quando houver acesso a zonas cercadas ou sob intensos combates.

Quer comentar ?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

INTERNACIONAL

O Kremlin negou hoje que a Rússia e os Estados Unidos estejam em contacto para promover negociações de paz com Kiev, após fonte militar...

INTERNACIONAL

A página de internet do Parlamento Europeu foi hoje alvo de um ciberataque, no dia em que a instituição aprovou uma resolução em que...

DESPORTO

O Japão materializou hoje a segunda grande surpresa no Mundial2022 de futebol, depois do triunfo da Arábia Saudita sobre a Argentina, ao vencer a...

INTERNACIONAL

O Parlamento Europeu aprovou hoje uma resolução em que reconhece a Rússia como um Estado patrocinador do terrorismo, apresentada pelo grupo político dos Conservadores...

RÁDIO REGIONAL

blank


DESPORTO DIRETO


LINHA CANCRO

RÁDIO REGIONAL


EMISSÃO NACIONAL



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER




EMISSÃO REGIONAL



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER




WEBRÁDIOS TEMÁTICAS



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER