Ligue-se a nós

REGIÕES

REGIÕES: MAU TEMPO AFETOU VINHAS NA REGIÃO DO DOURO (ALIJÓ E MURÇA)

A chuva intensa e o granizo afetaram na terça-feira cerca de 500 hectares de vinha em Alijó e 800 em Murça, na região do Douro, provocando ainda estragos em muros e estradas, segundos os presidentes destes municípios.

Online há

em

A chuva intensa e o granizo afetaram na terça-feira cerca de 500 hectares de vinha em Alijó e 800 em Murça, na região do Douro, provocando ainda estragos em muros e estradas, segundos os presidentes destes municípios.

Esta foi já a segunda vez, esta semana, que o concelho de Alijó foi atingido pelo mau tempo.

“A chuva intensa acompanhada de granizo, que caiu na terça-feira à tarde, provocou graves prejuízos sobretudo nas freguesias de Carlão e Santa Eugénia”, afirmou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara de Alijó, José Rodrigues Paredes.

Num levantamento já feito pelo município, contabilizam-se “cerca de 500 hectares” de vinha afetada, “com maior ou menor intensidade de prejuízos”.

Mas, acrescentou José Rodrigues Paredes, a chuva intensa provocou também estragos a nível de estradas municipais e caminhos agrícolas.

“Esta tarde trazemos as máquinas na freguesia de Santa Eugénia para limpar a estrada municipal que liga a Carlão, e que está seriamente afetada, e há caminhos agrícolas completamente intransitáveis, sobretudo em Carlão”, referiu o autarca.

Após um primeiro episódio de queda de granizo, no domingo, a Câmara de Alijó anunciou a criação de uma linha de apoio para custear “a 100%” o tratamentos das vinhas afetadas nas freguesias de Castedo e Cotas e São Mamede de Ribatua.

Nesse dia terá sido atingida uma área de cerca de 1.600 hectares e afetados à volta de 200 produtores.

A medida vai estender-se aos produtores da restantes localidades, entretanto, também afetadas.

Para acederem a esta linha de apoio, que será aprovada em junho, em reunião de câmara, a autarquia pede aos viticultores a ficha de exploração no Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) e a fatura de aquisição do produto curativo.

“E na eventualidade de surgirem novos episódios – perspetiva-se que sim, até ao final da semana tudo indica que possa ocorrer episódios semelhantes – obviamente que a medida será estendida a todos os viticultores que foram afetados”, salientou.

O município vai reportar estes prejuízos ao Ministério da Agricultura e pedir ajuda para mitigar os estragos causados na vinha que, neste território, é a principal fonte de rendimentos dos agricultores.

Na terça-feira à tarde, o mau tempo atingiu uma área que vai da zona das aldeias de Porrais e Martim, no concelho de Murça, até Carlão, Santa Eugénia e Pegarinhos, já no concelho de Alijó, localidades inseridas na Região Demarcada do Douro.

Segundo um primeiro balanço adiantado hoje pelo município de Murça, o mau tempo terá destruído cerca de 800 hectares de vinha neste concelho.

Relativamente a esta situação, o presidente da Câmara de Murça, Mário Artur Lopes, disse que o município está disponível para ajudar os produtores, designadamente com o pagamento dos tratamentos das vinhas afetadas.

É recomendada, após a queda de granizo, a aplicação de um tratamento à base de cálcio para a cicatrização das videiras.

Advertisement

HELPO, EU CONSIGNO EU CONSIGO, IRS 2024
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

REGIÕES

PORTO: HOMEM CONDENADO A SEIS ANOS DE PRISÃO POR TENTAR MATAR IRMÃO

Um homem de 76 anos foi condenado esta quinta-feira a seis anos de prisão por tentar matar a tiro o irmão, de 60, no interior de uma tabacaria do Porto em abril de 2023.

Online há

em

Um homem de 76 anos foi condenado esta quinta-feira a seis anos de prisão por tentar matar a tiro o irmão, de 60, no interior de uma tabacaria do Porto em abril de 2023.

O arguido, que está em prisão domiciliária, vai ter ainda de pagar uma indemnização de 25 mil euros ao irmão por danos não patrimoniais.

Durante a leitura do acórdão, que decorreu no Tribunal São João Novo, no Porto, a presidente do coletivo de juízes vincou que a vítima só não morreu por sorte, tendo, contudo, ficado com sequelas.

A magistrada referiu que o arguido demonstrou ter uma “personalidade obstinada”, tendo “feito um teatrinho de princípio ao fim e uma defesa à sua maneira” ao longo de todo o julgamento. Apesar disso, e atendendo à sua idade e ao facto de não ter antecedentes criminais, o tribunal “até foi benevolente“, frisou.

A juíza presidente lembrou que a 8 de abril de 2023, pelas 9h10, o arguido “entrou de rompante” na tabacaria da qual o irmão é proprietário e onde estava a trabalhar e disparou vários tiros na sua direção, atingindo-o na cabeça e pescoço.

A vítima, que estava atrás do balcão, conseguiu sair de lá e tirar-lhe o revolver da mão, mas o arguido tirou uma pistola automática modificada que trazia consigo e só não disparou porque entrou uma pessoa no estabelecimento, continuou. Isto demonstra, segundo a magistrada, a “frieza de ânimo” do arguido e a “vontade de vingança”. “E a tenacidade em alcançar os resultados pretendidos”, sublinhou.

Dizendo que agiu de forma “livre, consciente e deliberadamente”, a juíza que presidiu ao coletivo recordou que o arguido ficou revoltado com a família por motivos relacionados com heranças e aproveitou para se vingar naquele irmão. “A comunidade não entende os inúmeros casos de atentado contra a vida humana”, concluiu.

LER MAIS

REGIÕES

VILA NOVA DE GAIA: PJ INVESTIGA DESACATOS COM DOIS ESFAQUEADOS NO METRO

A investigação aos desacatos ocorridos na quarta-feira à noite na estação de metro General Torres, em Vila Nova de Gaia, que culminaram no esfaqueamento de dois cidadãos, passou para a alçada da Polícia Judiciária, disse hoje fonte policial.

Online há

em

A investigação aos desacatos ocorridos na quarta-feira à noite na estação de metro General Torres, em Vila Nova de Gaia, que culminaram no esfaqueamento de dois cidadãos, passou para a alçada da Polícia Judiciária, disse hoje fonte policial.

Os dois feridos, um dos quais em estado considerado grave, de 28 e 30 anos, respetivamente, foram transportados para a Unidade Local de Saúde de Gaia/Espinho.

Fonte da PSP disse à Lusa que os incidentes envolveram dois grupos, mas não se sabe o que terá motivado as agressões.

De acordo com a mesma fonte, os agressores ainda não foram identificados.

O alerta para o incidente foi dado pelas 21h37 de quarta-feira, junto à estação de metro General Torres, referiu à Lusa fonte do Comando Metropolitano do Porto da PSP.

LER MAIS
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
LINHA CANCRO

DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% INSPIRATION


WEBRADIO 100% DANCE

KEYWORDS

ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL

MAIS LIDAS