Ligue-se a nós

DESPORTO

TAÇA DE PORTUGAL: VITÓRIA DEVE ASSUMIR A INICIATIVA FRENTE AO FCP – ANTEVISÃO

O treinador Álvaro Pacheco afirmou hoje que o Vitória de Guimarães tem de sair da “zona de conforto” e ter iniciativa ante o FC Porto, quarta-feira, na segunda mão da meia–final da Taça de Portugal de futebol.

Online há

em

O treinador Álvaro Pacheco afirmou hoje que o Vitória de Guimarães tem de sair da “zona de conforto” e ter iniciativa ante o FC Porto, quarta-feira, na segunda mão da meia–final da Taça de Portugal de futebol.

Derrotado por 1–0 no embate da primeira mão, em casa, há duas semanas, o conjunto de Guimarães mantém “a ambição e a crença” de encontrar o Sporting na final de 26 de maio, com a noção de que tem de ser muito mais “acutilante e audaz” para virar a eliminatória na visita ao Estádio do Dragão.

“São equipas muito motivadas para estar na final. Estamos a perder ao intervalo. Temos de sair da zona de conforto, de ter uma coragem muito grande em assumir o jogo. Temos de demonstrar que queremos estar na final. Temos de criar mossa”, realçou, na antevisão ao desafio marcado para as 20:15.

Vitorianos e portistas vão–se encontrar pela terceira vez em abril, depois do triunfo ‘azul e branco’ há duas semanas para a ‘prova rainha’, num jogo que o treinador descreveu como “muito tático”, e do êxito vimaranense na visita ao Dragão para o campeonato (2–1), em 07 de abril, num embate em que os ‘dragões’ concederam mais espaço, aproveitado pelos seus pupilos.

Como a equipa treinada por Sérgio Conceição “não precisa de fazer golos para estar na final”, a equipa minhota vai ter “uma abordagem estratégica diferente”, a “ter de provocar” o espaço que o FC Porto vai “tentar fechar”, acrescentou.

Convencido de que os espetadores presentes no Estádio do Dragão vão assistir a “um jogo fantástico, emotivo, bem disputado”, Álvaro Pacheco rejeitou ainda que a crise de resultados do adversário, face às duas derrotas e ao empate nas últimas três jornadas do campeonato, possa influenciar o jogo, relativo a “uma competição diferente”, à qual o FC Porto “dá prioridade”.

Questionado sobre o regresso aos golos de Taremi e as eventuais dificuldades que o ponta de lança do FC Porto pode criar, o técnico vincou ainda que o seu foco é “motivar Nélson Oliveira, Jota Silva ou Kaio César a perceberem como podem chegar ao golo”.

Álvaro Pacheco referiu também que a equipa vai saber lidar com a ausência dos lesionados Ricardo Mangas e João Mendes, que vai parar pelo menos seis meses, após a fratura no tornozelo esquerdo, sofrida no jogo de sábado com o Farense (1–1).

“O João Mendes estava a fazer uma época extraordinária, com inteligência, ‘perfume’ e capacidade de decisão, mas o plantel do Vitória tem jogadores com esse cariz, capazes de render e de ajudar a equipa. Não estando disponível, temos de motivar estes jogadores para fazer história”, vincou.

O Vitória de Guimarães defronta o FC Porto em jogo da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol, agendado para as 20:15 de quarta-feira, no Estádio do Dragão, no Porto, com arbitragem de Artur Soares Dias, da Associação de Futebol do Porto.

Publicidade

HELPO, EU CONSIGNO EU CONSIGO, IRS 2024
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

DESPORTO

GD CHAVES: MORENO RESCINDE CONTRATO APÓS DESPROMOÇÃO À SEGUNDA LIGA

Moreno está de saída do Desportivo de Chaves, despromovido à II Liga de futebol, anunciou hoje a SAD transmontana, justificando a não continuidade do técnico com o facto de não terem sido cumpridos os objetivos para a época 2023/24.

Online há

em

Moreno está de saída do Desportivo de Chaves, despromovido à II Liga de futebol, anunciou hoje a SAD transmontana, justificando a não continuidade do técnico com o facto de não terem sido cumpridos os objetivos para a época 2023/24.

O técnico vimaranense não vai continuar a comandar os destinos do emblema transmontano na próxima temporada, confirmou à Lusa Francisco José Carvalho, presidente da SAD do Desportivo de Chaves, que entretanto anunciou a saída de Moreno nas redes sociais.

O responsável explicou à Lusa que existia a possibilidade de o treinador continuar ao lema da equipa flaviense, mas o regresso à II Liga portuguesa de futebol pesou na decisão.

“Não conseguimos os objetivos e não demos continuidade para próxima época”, reiterou Francisco José Carvalho, explicando que a decisão de não continuidade foi tomada por ambos.

O Desportivo de Chaves terminou a época em último lugar, com 23 pontos, tendo consumado a despromoção à II Liga de futebol na 33.ª e penúltima jornada, ao ser derrotado pelo Famalicão (1-0).

Moreno, de 42 anos, chegou ao Desportivo de Chaves na antecâmara da sexta jornada, sucedendo a José Gomes, depois de ter liderado a equipa principal do Vitória de Guimarães até à primeira ronda da temporada 2023/24, depois de, na época de 2022/23, ter levado a equipa minhota ao sexto lugar e ao consequente apuramento para as rondas preliminares da Liga Conferência Europa.

LER MAIS

DESPORTO

SPORTING: VIKTOR GYÖKERES É O QUINTO MELHOR MARCADOR NO SÉCULO XXI

O avançado sueco Viktor Gyökeres foi apenas o quinto jogador do Sporting a sagrar-se melhor marcador da I Liga portuguesa de futebol no Século XXI, ao terminar a edição 2023/24 com 29 golos.

Online há

em

O avançado sueco Viktor Gyökeres foi apenas o quinto jogador do Sporting a sagrar-se melhor marcador da I Liga portuguesa de futebol no Século XXI, ao terminar a edição 2023/24 com 29 golos.

Gyökeres, contratado no último defeso ao Coventry, sucedeu ao brasileiro Mário Jardel (‘rei’ em 2001/02), ao luso-brasileiro Liedson, que ‘bisou’ (2004/05 e 2006/07), ao neerlandês Bas Dost (2016/17) e a Pedro Gonçalves (2020/21).

Jardel, que já liderado a lista dos marcadores em quatro ocasiões pelo FC Porto (1996/97, 1997/98, 1998/99 e 1999/2000), bateu o seu recorde numa época na estreia pelo Sporting, ao acabar a edição de 2001/02 com incríveis 42 golos.

O brasileiro igualou o melhor registo de Eusébio, que tinha marcado 42 golos pelo Benfica em 1967/68, selando o terceiro melhor registo de sempre na prova, só superado por outros dois ‘leões’, Peyroteo (43 em 1946/47) e Yazalde (46 em 1973/74).

Em 2001/02, Jardel somou precisamente o dobro dos golos do segundo melhor marcador do campeonato, o brasileiro Derlei, que apontou 21 ao serviço da União de Leiria.

O brasileiro, que devolveu quase uma década depois a ‘coroa’ dos goleadores a Alvalade, sucedendo a Jorge Cadete (17 golos em 1992/93), foi substituído nos ‘leões’ pelo compatriota Liedson, que marcou 15 golos na época de estreia, em 2003/04.

Liedson, que viria a naturalizar-se português e representou Portugal no Mundial2010, conseguiu, depois, ser o melhor marcador em 2004/05, com 24 tentos, e em 2006/07, com 15, somando ainda um segundo lugar (2008/09) e um terceiro (2009/10).

Depois, o Sporting só voltou a ter o melhor marcador da prova uma década depois, quando o neerlandês Bas Dost, presentemente no NEC, teve uma fulgurante época de estreia na I Liga portuguesa em 2016/17, ao marcar 34 golos.

Bas Dost logrou, nessa época, o melhor registo na prova desde os 42 tentos de Jardel em 1999/2000, e só não voltou a ser ‘rei’ na época seguinte, em 2017/18, porque os seus 27 golos foram superados pelos 34 do brasileiro Jonas, do Benfica.

Até à ‘coroação’ na presente temporada de Gyökeres, o neerlandês, agora com 34 anos, era o último ponta de lança ‘leonino’ a arrebatar o troféu dos marcadores, pois, em 2020/21, venceu um médio, o criativo Pedro Gonçalves.

Com 23 golos, o jogador que o Sporting foi contratar ao Famalicão superou a concorrência do suíço Seferovic (22 tentos pelo Benfica), e conseguiu ser o primeiro jogador sem ser ponta de lança a liderar a lista desde 2002/03.

Nesse ano, o extremo Simão Sabrosa, do Benfica, encabeçou a tabela, com 18 golos, ainda que igualdade com o avançado senegalês Fary, que atuava no Beira-Mar.

Pedro Gonçalves, que esta época se ficou pelos 11 golos, mais 12 assistências, passou agora o ‘testemunho’ a Gyökeres, que fez uma grande primeira volta, com 11 golos, e ainda melhor na segunda, juntando mais 18, para um total de 29.

O sueco, que somou ainda nove assistências, apontou 28 golos na área e apenas um fora, em Vila do Conde, 27 com os pés, incluindo cinco penáltis, em outros tantos tentados, e apenas dois de cabeça, na receção ao Moreirense e no Dragão.

Marcou 27 golos como titular e dois como suplente utilizado, quando saltou do banco no Dragão para transformar um 0-2 em 2-2, com tentos aos 87 e 88 minutos, no que foi o seu sétimo ‘bis’, de um total de oito.

Gyökeres, que ficou 14 vezes em ‘branco’, logrou também um ‘hat-trick’, na goleada por 6-1 ao Boavista, e marcou um tento em 10 ocasiões, incluindo na Luz, num desaire por 2-1, e na receção ao FC Porto, numa vitória por 2-0.

Num campeonato em que só falhou um jogo, quando foi suplente não utilizado à sexta ronda no 2-0 caseiro ao Rio Ave, o sueco, de 25 anos, foi secundado pelo congolês Banza (Sporting de Braga), com 21 tentos, e o espanhol Rafa Mujica (Arouca), com 20.

O avançado ‘leonino’ sucedeu ao iraniano Taremi, do FC Porto, que depois de quatro presenças seguidas no pódio – segundo em 2019/20, ainda pelo Rio Ave, terceiro em 2020/21 e segundo em 2021/22 -, não conseguiu mais do que seis golos.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
LINHA CANCRO

DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL

MAIS LIDAS