Ligue-se a nós

DESPORTO

BOAVISTA FC X FC PORTO: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Boavista a passar uma fase difícil e em crise desportiva, nos últimos 12 jogos só conseguiu vencer a Oliveirense para a Taça de Portugal e com baixas importantes, Chidozie e Onyemaechi que vão disputar a CAN e Salvador Agra lesionado, consegue empatar com o FC Porto muito longe da equipa que foi nas últimas épocas.

Online há

em

Boavista a passar uma fase difícil e em crise desportiva, nos últimos 12 jogos só conseguiu vencer a Oliveirense para a Taça de Portugal e com baixas importantes, Chidozie e Onyemaechi que vão disputar a CAN e Salvador Agra lesionado, consegue empatar com o FC Porto muito longe da equipa que foi nas últimas épocas.

O Porto continua a não conseguir resolver as debilidades manifestadas desde o início da época. Conseguiu ter bola, estar quase sempre instalado no meio-campo boavisteiro, mas demonstrou fragilidade na criação e capacidade de desequilíbrio no corredor central e foi confrangedor no momento do remate, a maioria foram para fora e os que enquadrou na baliza proporcionaram defesas fáceis a João Gonçalves.

Só Pepê e João Mário foram capazes de criar problemas à boa organização e entreajuda da equipa do Bessa no momento defensivo. Eustáquio e André Franco, sem Taremi no onze, seriam os responsáveis pelo transporte e ligação ao ataque, mas estiveram completamente desinspirados e fora do que o jogo pedia (só apareceram no golo do Porto) e naturalmente a qualidade de jogo da equipa portista ressente-se. No golo também foram determinantes os 2 pontas-de-lança, Toni Martinez e Evanilson, mas foi evidente que o entendimento entre os dois avançados fica uns furos abaixo da dupla Evanilson/Taremi.

O Porto até consegue marcar primeiro, importante para os clubes grandes, mas não segura a vantagem ao sofrer o empate, num lance de bola parada onde demonstrou muita passividade, Fábio Cardoso não controlou o seu posicionamento em relação a Pepe e Bruno Lourenço cabeceou à vontade. Na segunda parte dominou, com as alterações de Sérgio Conceição ficou mais rápida e imprevisível, mas não foi eficaz nas poucas oportunidades para marcar.

O Boavista foi muito solidário defensivamente e aproveitou a sua grande oportunidade tendo também o remate mais perigoso de jogo, no seu melhor período, pelo esforçadíssimo Bozenik que proporcionou a Diogo Costa a defesa da noite. Defendeu bem, mas revelou dificuldades na transição nomeadamente na 2ª parte porque Bruno Lourenço e Tiago Morais estavam muito cansados. As substituições de Ricardo Paiva não deram essa capacidade à equipa que depois da expulsão se organizou para segurar um precioso ponto.

Advertisement

Sasso que vem de paragem prolongada personificou a determinação da equipa do Bessa e foi bem acompanhado por todos os colegas, com destaque para Makouta, Abascal e Bozenik. Pela negativa só Ibrahima que deixou a sua equipa em dificuldades na parte final do jogo, com uma expulsão que não deveria ter acontecido.

Pepê, Pepe, Gruijc e Diogo Costa foram os melhores no Porto.

Manuel de Oliveira fez uma arbitragem que o adepto do futebol, em Portugal tem de se habituar. Teve vários erros e mesmo com critério largo, o tempo útil de jogo não chegou aos 54 minutos, o que é desolador para o futebol…


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Advertisement
Advertisement
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

DESPORTO

LIGA DOS CAMPEÕES: FC PORTO VENCE ARSENAL COM GOLO DE GALENO AOS 90+4

Um golo de Galeno, em tempo de compensação, deu hoje ao FC Porto a vitória por 1-0 sobre o Arsenal, na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, no Estádio do Dragão.

Online há

em

Um golo de Galeno, em tempo de compensação, deu hoje ao FC Porto a vitória por 1-0 sobre o Arsenal, na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, no Estádio do Dragão.

O tento do triunfo surgiu no derradeiro minuto dos ‘descontos’, aos 90+4, permitindo que os ‘dragões’, campeões europeus em 1987 e 2004, entrem em vantagem no encontro da segunda mão, agendado para 12 de março, em Londres.

O FC Porto procura superar os ‘oitavos’ da ‘Champions’ pela sexta vez, depois de 2003/04, 2008/09, 2014/15, 2018/19 e 2020/21.

LER MAIS

DESPORTO

BENFICA: SCHMIDT DESTACA “BOA FASE” DA EQUIPA MOTIVADA PARA OS “OITAVOS”

O treinador Roger Schmidt destacou hoje a boa fase que o Benfica atravessa, pelo que espera dar continuidade ao momento no encontro com os franceses do Toulouse, rumo aos oitavos de final da Liga Europa em futebol.

Online há

em

O treinador Roger Schmidt destacou hoje a boa fase que o Benfica atravessa, pelo que espera dar continuidade ao momento no encontro com os franceses do Toulouse, rumo aos oitavos de final da Liga Europa em futebol.

Na passada semana, no Estádio da Luz, dois penáltis concretizados pelo argentino Ángel Di María, aos 68 e 90+8 minutos, com um tento do dinamarquês Mikkel Desler pelo meio, aos 75, selaram o 2-1 a favor das ‘águias’, mas, na quinta-feira, em Toulouse, o desafio da segunda mão do play-off será “diferente”.

“Espero um jogo difícil, porque a segunda mão de um jogo a eliminar é sempre diferente e difícil. A abordagem será um pouco diferente, eles precisam de golos para continuar e têm de atacar um pouco mais. Acreditamos em nós, queremos jogar o nosso futebol ofensivo e mostrar durante os 90 minutos que merecemos continuar na competição”, perspetivou, em conferência de imprensa.

E acrescentou: “A equipa está muito motivada. Estamos a atravessar uma boa fase e estamos bem o suficiente para vencermos o jogo”.

Para ultrapassar, novamente, o 13.º classificado da Liga francesa, as ‘águias’ vão ter de “jogar sempre com intensidade e transições”, de forma a “colocar o jogo longe” da sua área, segundo Schmidt.

Advertisement

A mãe do médio João Neves faleceu recentemente, com o treinador a mostrar-se solidário, embora sem garantir a titularidade do internacional luso em Toulouse.

“Muito chocado e triste. Estamos todos compreensivos sobre a decisão dele de treinar e jogar, porque era o que queria. A vida continua, estamos com ele e vamos falar antes de tomar a decisão sobre se joga ou não”, terminou.

O guarda-redes Trubin falou aos jornalistas antes do técnico germânico, para vincar que o objetivo dos ‘encarnados’ passa pela qualificação para os oitavos de final da competição.

“Todas as competições são muito importantes para o Benfica. O foco é vencer o Toulouse e avançar para a próxima fase. Espero que não seja necessário irmos a penáltis para ultrapassarmos a eliminatória”, expressou.

O Toulouse recebe o Benfica na quinta-feira, em jogo da segunda mão do play-off de acesso aos oitavos de final da Liga Europa, com início às 17:45 (hora de Lisboa), que será arbitrado pelo italiano Maurizio Marinai.

Advertisement
LER MAIS

MAIS LIDAS