Ligue-se a nós

DESPORTO

CASA PIA AC X FC PORTO: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Porto justificou a vitória porque dominou sempre que o jogo estava empatado e criou mais oportunidades de golo. O Casa Pia foi superior depois de ficar em desvantagem no marcador. Na primeira parte conseguiu marcar e até poderia colocar-se em vantagem com os 2 remates de Yuki Soma que obrigaram Cláudio Ramos a 2 excelentes defesas.

Online há

em

Porto justificou a vitória porque dominou sempre que o jogo estava empatado e criou mais oportunidades de golo. O Casa Pia foi superior depois de ficar em desvantagem no marcador. Na primeira parte conseguiu marcar e até poderia colocar-se em vantagem com os 2 remates de Yuki Soma que obrigaram Cláudio Ramos a 2 excelentes defesas.

O jogo até começou bem para o Casa Pia que quase beneficiava de um autogolo de Otávio. Depois o Porto reagiu, dominou poderia ter marcado por Varela, depois de excelente trabalho individual e Pepê que rematou à barra. Chegou à vantagem em boa jogada de transição, com João Mário a solicitar a profundidade dada por Pepê no espaço entre centrais que com assistência perfeita ofereceu o golo a Galeno, que marcou com nota artística.

O Casa Pia reagiu e empatou por Nuno Moreira, na sequência de um cruzamento de Soma desviado ao 1º poste por Duplex e até poderia ir para o intervalo em vantagem se não fosse Cláudio Ramos, que teve responsabilidades no golo sofrido, ter efetuado duas excelentes defesas a remates de Yuki Soma.

Na segunda parte o Porto voltou a entrar pressionante, rápido e a explorar os corredores laterais com Pepê, que com a saída de João Mário recuou para lateral direito, Francisco Conceição na direita e Galeno na esquerda impulsionados pelo bom jogo de Nico González que viria com um portentoso remate a decidir o jogo.

Gonçalo Santos tentou dar uma dinâmica ofensiva diferente com substituições sem alterar a estrutura tática e o Casa Pia conseguiu estar mais tempo no meio-campo adversário, mas não conseguiu criar grandes oportunidades para marcar nem chegar ao golo do empate.

Yuki Soma merecia ter marcado em dois remates no final da primeira parte, Nuno Moreira, Lelo, Segovia e Ricardo Batista foram os melhores do Casa Pia.

Nico González faz um excelente golo e foi o melhor em campo juntamente com Galeno que também marcou, Pepê , Pepe e Francisco Conceição, na primeira parte, também se exibiram ligeiramente acima dos colegas.

Otávio continua a não confirmar ter o talento capaz de se afirmar como um grande central, apesar da sua juventude e de ter um excelente professor (Pepe) ao seu lado.

A má época do Porto fica muito marcada pela não afirmação de David Carmo depois da lesão de Marcano, por Iván Jaime não se ter traduzido num jogador capaz de substituir Otávio, que saiu para o Al Nassr e em especial, por Taremi, um jogador decisivo no modelo de jogo de Sérgio Conceição, ter realizado uma época atípica na finalização.

O árbitro Manuel de Oliveira cometeu, como é habitual, vários erros o mais grave inventar uma falta sobre Ângelo Neto que perdeu a bola à entrada da sua grande área e poderia resultar em golo.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Fonte: Vídeo Sport TV

Publicidade

HELPO, EU CONSIGNO EU CONSIGO, IRS 2024
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

DESPORTO

GD CHAVES: MORENO RESCINDE CONTRATO APÓS DESPROMOÇÃO À SEGUNDA LIGA

Moreno está de saída do Desportivo de Chaves, despromovido à II Liga de futebol, anunciou hoje a SAD transmontana, justificando a não continuidade do técnico com o facto de não terem sido cumpridos os objetivos para a época 2023/24.

Online há

em

Moreno está de saída do Desportivo de Chaves, despromovido à II Liga de futebol, anunciou hoje a SAD transmontana, justificando a não continuidade do técnico com o facto de não terem sido cumpridos os objetivos para a época 2023/24.

O técnico vimaranense não vai continuar a comandar os destinos do emblema transmontano na próxima temporada, confirmou à Lusa Francisco José Carvalho, presidente da SAD do Desportivo de Chaves, que entretanto anunciou a saída de Moreno nas redes sociais.

O responsável explicou à Lusa que existia a possibilidade de o treinador continuar ao lema da equipa flaviense, mas o regresso à II Liga portuguesa de futebol pesou na decisão.

“Não conseguimos os objetivos e não demos continuidade para próxima época”, reiterou Francisco José Carvalho, explicando que a decisão de não continuidade foi tomada por ambos.

O Desportivo de Chaves terminou a época em último lugar, com 23 pontos, tendo consumado a despromoção à II Liga de futebol na 33.ª e penúltima jornada, ao ser derrotado pelo Famalicão (1-0).

Moreno, de 42 anos, chegou ao Desportivo de Chaves na antecâmara da sexta jornada, sucedendo a José Gomes, depois de ter liderado a equipa principal do Vitória de Guimarães até à primeira ronda da temporada 2023/24, depois de, na época de 2022/23, ter levado a equipa minhota ao sexto lugar e ao consequente apuramento para as rondas preliminares da Liga Conferência Europa.

LER MAIS

DESPORTO

SPORTING: VIKTOR GYÖKERES É O QUINTO MELHOR MARCADOR NO SÉCULO XXI

O avançado sueco Viktor Gyökeres foi apenas o quinto jogador do Sporting a sagrar-se melhor marcador da I Liga portuguesa de futebol no Século XXI, ao terminar a edição 2023/24 com 29 golos.

Online há

em

O avançado sueco Viktor Gyökeres foi apenas o quinto jogador do Sporting a sagrar-se melhor marcador da I Liga portuguesa de futebol no Século XXI, ao terminar a edição 2023/24 com 29 golos.

Gyökeres, contratado no último defeso ao Coventry, sucedeu ao brasileiro Mário Jardel (‘rei’ em 2001/02), ao luso-brasileiro Liedson, que ‘bisou’ (2004/05 e 2006/07), ao neerlandês Bas Dost (2016/17) e a Pedro Gonçalves (2020/21).

Jardel, que já liderado a lista dos marcadores em quatro ocasiões pelo FC Porto (1996/97, 1997/98, 1998/99 e 1999/2000), bateu o seu recorde numa época na estreia pelo Sporting, ao acabar a edição de 2001/02 com incríveis 42 golos.

O brasileiro igualou o melhor registo de Eusébio, que tinha marcado 42 golos pelo Benfica em 1967/68, selando o terceiro melhor registo de sempre na prova, só superado por outros dois ‘leões’, Peyroteo (43 em 1946/47) e Yazalde (46 em 1973/74).

Em 2001/02, Jardel somou precisamente o dobro dos golos do segundo melhor marcador do campeonato, o brasileiro Derlei, que apontou 21 ao serviço da União de Leiria.

O brasileiro, que devolveu quase uma década depois a ‘coroa’ dos goleadores a Alvalade, sucedendo a Jorge Cadete (17 golos em 1992/93), foi substituído nos ‘leões’ pelo compatriota Liedson, que marcou 15 golos na época de estreia, em 2003/04.

Liedson, que viria a naturalizar-se português e representou Portugal no Mundial2010, conseguiu, depois, ser o melhor marcador em 2004/05, com 24 tentos, e em 2006/07, com 15, somando ainda um segundo lugar (2008/09) e um terceiro (2009/10).

Depois, o Sporting só voltou a ter o melhor marcador da prova uma década depois, quando o neerlandês Bas Dost, presentemente no NEC, teve uma fulgurante época de estreia na I Liga portuguesa em 2016/17, ao marcar 34 golos.

Bas Dost logrou, nessa época, o melhor registo na prova desde os 42 tentos de Jardel em 1999/2000, e só não voltou a ser ‘rei’ na época seguinte, em 2017/18, porque os seus 27 golos foram superados pelos 34 do brasileiro Jonas, do Benfica.

Até à ‘coroação’ na presente temporada de Gyökeres, o neerlandês, agora com 34 anos, era o último ponta de lança ‘leonino’ a arrebatar o troféu dos marcadores, pois, em 2020/21, venceu um médio, o criativo Pedro Gonçalves.

Com 23 golos, o jogador que o Sporting foi contratar ao Famalicão superou a concorrência do suíço Seferovic (22 tentos pelo Benfica), e conseguiu ser o primeiro jogador sem ser ponta de lança a liderar a lista desde 2002/03.

Nesse ano, o extremo Simão Sabrosa, do Benfica, encabeçou a tabela, com 18 golos, ainda que igualdade com o avançado senegalês Fary, que atuava no Beira-Mar.

Pedro Gonçalves, que esta época se ficou pelos 11 golos, mais 12 assistências, passou agora o ‘testemunho’ a Gyökeres, que fez uma grande primeira volta, com 11 golos, e ainda melhor na segunda, juntando mais 18, para um total de 29.

O sueco, que somou ainda nove assistências, apontou 28 golos na área e apenas um fora, em Vila do Conde, 27 com os pés, incluindo cinco penáltis, em outros tantos tentados, e apenas dois de cabeça, na receção ao Moreirense e no Dragão.

Marcou 27 golos como titular e dois como suplente utilizado, quando saltou do banco no Dragão para transformar um 0-2 em 2-2, com tentos aos 87 e 88 minutos, no que foi o seu sétimo ‘bis’, de um total de oito.

Gyökeres, que ficou 14 vezes em ‘branco’, logrou também um ‘hat-trick’, na goleada por 6-1 ao Boavista, e marcou um tento em 10 ocasiões, incluindo na Luz, num desaire por 2-1, e na receção ao FC Porto, numa vitória por 2-0.

Num campeonato em que só falhou um jogo, quando foi suplente não utilizado à sexta ronda no 2-0 caseiro ao Rio Ave, o sueco, de 25 anos, foi secundado pelo congolês Banza (Sporting de Braga), com 21 tentos, e o espanhol Rafa Mujica (Arouca), com 20.

O avançado ‘leonino’ sucedeu ao iraniano Taremi, do FC Porto, que depois de quatro presenças seguidas no pódio – segundo em 2019/20, ainda pelo Rio Ave, terceiro em 2020/21 e segundo em 2021/22 -, não conseguiu mais do que seis golos.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
LINHA CANCRO

DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL

MAIS LIDAS