Ligue-se a nós

DESPORTO

GD CHAVES X SPORTING CP: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Sporting termina a 1ª volta isolado e o Desp. Chaves em último. A diferença na classificação foi refletida no resultado e na qualidade de jogo entre as duas equipas. A partida ficou decidida no início da 2ª parte, porque Hugo Souza, com excelentes defesas, impediu que a equipa leonina, ainda na primeira marcasse, nas várias oportunidades que criou.

Online há

em

Sporting termina a 1ª volta isolado e o Desp. Chaves em último. A diferença na classificação foi refletida no resultado e na qualidade de jogo entre as duas equipas. A partida ficou decidida no início da 2ª parte, porque Hugo Souza, com excelentes defesas, impediu que a equipa leonina, ainda na primeira marcasse, nas várias oportunidades que criou.

Muito confiante a equipa lisboeta não deu hipóteses aos valentes transmontanos, dominando e controlando o jogo desde o início até ao fim, mesmo quando baixou a sua intensidade e agressividade defensiva depois do terceiro golo. A dinâmica da equipa fez com que praticamente toda a 1ª parte se posicionasse em 1x3x3x4 com Paulinho e Gyokeres no corredor central e Trincão e Nuno Santos como extremos. Pedro Gonçalves a jogar ao lado de Hjulmand mas quase sempre a aparecer próximo dos avançados, deu criatividade, mobilidade e a possibilidade de pressionar alto e impedir o Chaves de ultrapassar o meio-campo.

O Desp. Chaves com a aquisição do experiente Vasco Fernandes era previsível atuar com sistema de 3 centrais, até porque Paulinho jogou sempre no corredor central ao lado de Gyokeres, mas Moreno teve a tentação de se manter fiel à linha de 4 defesas. Essa opção que se revelou arriscada e sem sucesso, só não foi mais penalizadora porque o Sporting, apesar da facilidade com que foi criando oportunidades, não conseguiu ser eficaz apesar do mérito do guarda-redes e de Steven Vitória que com o corpo fez duas “defesas” em remates que provavelmente resultariam em golo. Também faltou ao Chaves nas saídas em contra-ataque, ter capacidade para ligar bem o jogo ofensivo e ser capaz de ultrapassar a pressão e organização defensiva do Sporting. Adán não fez uma defesa.

A equipa flaviense tem uma tarefa difícil para garantir a manutenção. O reforço do plantel com Vasco Fernandes e Raphael Guzzo, dois regressos de jogadores muito identificados com o clube, a região e o campeonato português, podem ser importantes, numa equipa que precisa de melhorar a sua organização coletiva em todos os setores em especial no processo defensivo.

Os melhores no Chaves foram Hugo Souza, Bruno Rodrigues, Sandro Cruz e Ruben Ribeiro.

Advertisement

No Sporting Nuno Santos foi o melhor, bem acompanhado por Pedro Gonçalves, Trincão e Gonçalo Inácio. A novidade é não considerar Gyokeres um dos melhores apesar da sua importância nomeadamente na forma como abre espaços para os seus colegas e atrai sempre 2 jogadores para a sua marcação e cobertura

O árbitro Luís Godinho cometeu alguns erros sem influência no resultado. Surpreendente a demora na validação do 1º golo. Eventualmente existe um penalti antes de Paulinho marcar por mão de Vasco Fernandes e nessas faltas não existe a lei da vantagem. Terá sido essa a dúvida que fez demorar tanto a decisão de validar um golo legal?


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Advertisement
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

DESPORTO

LIGA DOS CAMPEÕES: FC PORTO VENCE ARSENAL COM GOLO DE GALENO AOS 90+4

Um golo de Galeno, em tempo de compensação, deu hoje ao FC Porto a vitória por 1-0 sobre o Arsenal, na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, no Estádio do Dragão.

Online há

em

Um golo de Galeno, em tempo de compensação, deu hoje ao FC Porto a vitória por 1-0 sobre o Arsenal, na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, no Estádio do Dragão.

O tento do triunfo surgiu no derradeiro minuto dos ‘descontos’, aos 90+4, permitindo que os ‘dragões’, campeões europeus em 1987 e 2004, entrem em vantagem no encontro da segunda mão, agendado para 12 de março, em Londres.

O FC Porto procura superar os ‘oitavos’ da ‘Champions’ pela sexta vez, depois de 2003/04, 2008/09, 2014/15, 2018/19 e 2020/21.

LER MAIS

DESPORTO

BENFICA: SCHMIDT DESTACA “BOA FASE” DA EQUIPA MOTIVADA PARA OS “OITAVOS”

O treinador Roger Schmidt destacou hoje a boa fase que o Benfica atravessa, pelo que espera dar continuidade ao momento no encontro com os franceses do Toulouse, rumo aos oitavos de final da Liga Europa em futebol.

Online há

em

O treinador Roger Schmidt destacou hoje a boa fase que o Benfica atravessa, pelo que espera dar continuidade ao momento no encontro com os franceses do Toulouse, rumo aos oitavos de final da Liga Europa em futebol.

Na passada semana, no Estádio da Luz, dois penáltis concretizados pelo argentino Ángel Di María, aos 68 e 90+8 minutos, com um tento do dinamarquês Mikkel Desler pelo meio, aos 75, selaram o 2-1 a favor das ‘águias’, mas, na quinta-feira, em Toulouse, o desafio da segunda mão do play-off será “diferente”.

“Espero um jogo difícil, porque a segunda mão de um jogo a eliminar é sempre diferente e difícil. A abordagem será um pouco diferente, eles precisam de golos para continuar e têm de atacar um pouco mais. Acreditamos em nós, queremos jogar o nosso futebol ofensivo e mostrar durante os 90 minutos que merecemos continuar na competição”, perspetivou, em conferência de imprensa.

E acrescentou: “A equipa está muito motivada. Estamos a atravessar uma boa fase e estamos bem o suficiente para vencermos o jogo”.

Para ultrapassar, novamente, o 13.º classificado da Liga francesa, as ‘águias’ vão ter de “jogar sempre com intensidade e transições”, de forma a “colocar o jogo longe” da sua área, segundo Schmidt.

Advertisement

A mãe do médio João Neves faleceu recentemente, com o treinador a mostrar-se solidário, embora sem garantir a titularidade do internacional luso em Toulouse.

“Muito chocado e triste. Estamos todos compreensivos sobre a decisão dele de treinar e jogar, porque era o que queria. A vida continua, estamos com ele e vamos falar antes de tomar a decisão sobre se joga ou não”, terminou.

O guarda-redes Trubin falou aos jornalistas antes do técnico germânico, para vincar que o objetivo dos ‘encarnados’ passa pela qualificação para os oitavos de final da competição.

“Todas as competições são muito importantes para o Benfica. O foco é vencer o Toulouse e avançar para a próxima fase. Espero que não seja necessário irmos a penáltis para ultrapassarmos a eliminatória”, expressou.

O Toulouse recebe o Benfica na quinta-feira, em jogo da segunda mão do play-off de acesso aos oitavos de final da Liga Europa, com início às 17:45 (hora de Lisboa), que será arbitrado pelo italiano Maurizio Marinai.

Advertisement
LER MAIS

MAIS LIDAS