Ligue-se a nós

REGIÕES

PORTO: AUTARQUIA ATUALIZA (AUMENTA) TARIFÁRIO DO ELÉTRICO HISTÓRICO

O executivo da Câmara do Porto delibera na segunda-feira a atualização do tarifário do elétrico histórico, cujos títulos monomodais aumentam um euro em todas as modalidades, à exceção do bilhete de dois dias para adultos, que aumenta dois euros.

Online há

em

O executivo da Câmara do Porto delibera na segunda-feira a atualização do tarifário do elétrico histórico, cujos títulos monomodais aumentam um euro em todas as modalidades, à exceção do bilhete de dois dias para adultos, que aumenta dois euros.

Na proposta, a que a Lusa teve hoje acesso, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, esclarece que a atualização, a ser aprovada pelo executivo, terá efeitos a partir do dia 01 de março.

Com esta atualização, o título monomodal Tram City ’tour’ adulto (válido para uma viagem) passa de cinco para seis euros e o mesmo título válido para duas viagens passa de sete para oito euros. O custo do bilhete Tram City tour criança mantém-se inalterado.

Segundo o autarca independente, o aumento dos títulos monomodais “não implica qualquer perturbação na prestação do serviço público de transporte municipal ou intermunicipal de passageiros, nem afeta o equilíbrio económico e financeiro da concessão de serviço público de transporte rodoviário de passageiros operado pela STCP [Sociedade de Transportes Coletivos do Porto]”.

Já o bilhete de dois dias para adulto aumenta de 10 para 12 euros e o mesmo bilhete para criança aumenta de cinco para seis euros.

Para o cálculo do aumento do tarifário, Rui Moreira esclarece que foi assumida a taxa de atualização máxima fixada pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes para os anos de 2023 e 2024, respetivamente, 6,11% e 6,43%.

“A última atualização verificada nos títulos monomodais do carro elétrico ocorreu a 01 de outubro de 2022, não tendo havido qualquer atualização do preço das tarifas no ano de 2023”, salienta o autarca, notando que o elétrico histórico “constitui um dos ex-líbris da cidade do Porto’.

“Os utilizadores dos títulos monomodais são, na sua maioria, turistas, muitos estrangeiros, que realizam viagens ocasionais pela experiência de viagem num veículo histórico e não pela necessidade de deslocação”, acrescenta.

Rui Moreira destaca que, apesar dos condicionamentos, “por força da interrupção integral da linha 22 e parcial da linha 18” devido às obras do metro, o número de passageiros tem vindo a registar “aumentos significativos”.

A procura por este serviço em 2023 aproximou-se do ano de 2019, tendo registado em agosto e setembro do ano passado “níveis de procura acima dos registados em 2019”, ano anterior à pandemia da covid-19.

Questionada sobre o aumento dos preços, a presidente da STCP disse hoje aos jornalistas, após a cerimónia de apresentação dos novos 48 autocarros elétricos da transportadora, que se trata de “um aumento natural”.

Segundo Cristina Pimentel, a rede de carro elétrico “neste momento, por causa das obras da Metro do Porto, está limitada a metade”.

“Portanto, tem que haver aqui um fator moderador da própria procura, porque nós não temos mais capacidade de aumentar a rede, que está reduzida a metade, e continuamos a ter uma procura muito substantiva”, justificou.

A responsável frisou que em 2023 não houve aumentos e, além da intenção de moderar a procura, o aumento visa que “mais pessoas possam utilizar o carro elétrico com assinatura”, que mantém o preço.

Cristina Pimentel disse ainda estar a trabalhar com a Metro do Porto para que o elétrico possa continuar passar na zona do Bicalho, rumo ao Passeio Alegre, durante a construção da nova ponte para a linha Rubi do metro.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

REGIÕES

VILA FLOR: AUTARQUIA DISPONIBILIZA WHATSAPP PARA COMUNICAR COM MUNÍCIPES

Vila Flor, no distrito de Bragança, vai ter em breve à disposição dos munícipes e visitantes uma plataforma que permite comunicar diretamente com a autarquia, informou hoje a Câmara Municipal.

Online há

em

Vila Flor, no distrito de Bragança, vai ter em breve à disposição dos munícipes e visitantes uma plataforma que permite comunicar diretamente com a autarquia, informou hoje a Câmara Municipal.

O objetivo é aproximar e facilitar a comunicação com os munícipes e visitantes. A aplicação está em fase de testes, para serem afinados e otimizados os pormenores da utilização. A previsão é que possa entrar em pleno funcionamento em setembro.

“Qualquer ‘smartphone’ que tenha o WhatsApp instalado, ao entrar na zona de Vila Flor recebe uma mensagem e é convidado a entrar na plataforma, podendo ou não aderir. Se aceitar o convite, faz um breve registo onde pedimos que nos diga a sua origem, e depois pode comunicar diretamente com os serviços ou com o executivo de Vila Flor”, explicou o presidente da Câmara Municipal, Pedro Lima.

Para o autarca, esta ferramenta é uma forma prática e atual de comunicar.

“É uma inovação na gestão autárquica que ainda existe muito pouco nos nossos municípios portugueses. Hoje em dia, todos, à parte de uma franja que está um pouco infoexcluída, usam WhatsApp. Por isso vimos como uma oportunidade”, considerou Pedro Lima.

Se a mensagem for dirigia ao presidente da câmara, o município explicou que primeiro é enviada uma mensagem de boas-vindas e que depois Pedro Lima responde ao solicitado.

“Questões que envolvam alguma consulta, como do foro jurídico ou regulamentar da câmara, tenho de pedir apoio nesse departamento. Mas a resposta virá sempre através de mim (…)”, garantiu o autarca.

A nova funcionalidade vai estar disponível 24 horas, todos os dias do ano, e é interativa, ao permitir ainda “comunicar ocorrências, aceder a informação institucional, colocar dúvidas e fazer sugestões e até falar diretamente com o presidente da Câmara Municipal ou agendar uma reunião”, detalhou o município.

Por exemplo, para reportar uma ocorrência, o programa apresenta uma lista com várias opções predefinidas, para facilitar a comunicação. Pode até ser anexada uma fotografia e as coordenadas de localização, para uma resposta mais eficiente.

A plataforma vai estar disponível em português e em inglês, a pensar também nos visitantes, que podem obter informações sobre onde dormir, onde comer ou qual a farmácia de serviço.

Esta é também uma forma, segundo Pedro Lima, de recolher informação sobre a faixa etária ou o local de residência de quem aceder à aplicação, o que vai permitir dar uma resposta mais adequada às necessidades e perceber o perfil de quem visita o concelho.

Vila Flor é um dos 12 concelhos do distrito de Bragança, tem uma área de 265,81 quilómetros quadrados e 14 freguesias. De acordo com os últimos censos, conta com cerca de seis mil habitantes.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: ATROPELAMENTO NA RUA CHAVES DE OLIVEIRA SOB INVESTIGAÇÃO

A PSP está hoje a investigar o atropelamento, na quarta-feira à noite, de um funcionário de um posto de abastecimento de combustíveis na Rua Chaves de Oliveira, no Porto, quando tentava travar o furto de combustível.

Online há

em

A PSP está hoje a investigar o atropelamento, na quarta-feira à noite, de um funcionário de um posto de abastecimento de combustíveis na Rua Chaves de Oliveira, no Porto, quando tentava travar o furto de combustível.

Em declarações à Lusa, fonte das Relações Públicas do Comando Metropolitano do Porto da PSP explicou que “estão a ser trabalhadas as gravações vídeo” para identificar a viatura usada, assim como os suspeitos.

Os alegados autores do crime chegaram ao posto, pararam e encheram diversos recipientes de combustível que colocaram dentro da viatura e preparavam-se para sair sem pagar, disse.

O funcionário apercebeu-se do furto e tentou travar a fuga, acabando por ser atropelado.

A vítima foi assistida no local pela equipa da viatura de emergência médica, do Hospital de Santo António, tendo posteriormente sido transportado para o Hospital de São João.

LER MAIS

MAIS LIDAS