Ligue-se a nós

DESPORTO

SL BENFICA X BOAVISTA FC: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Sem fazer um jogo espetacular o Benfica venceu de forma justa, com boa réplica do Boavista que se apresentou no Estádio da Luz, com um bom plano de jogo baseado num forte rigor tático na sua organização defensiva, mas que foi curto na transição ofensiva apesar de ter melhorado na segunda parte.

Online há

em

Sem fazer um jogo espetacular o Benfica venceu de forma justa, com boa réplica do Boavista que se apresentou no Estádio da Luz, com um bom plano de jogo baseado num forte rigor tático na sua organização defensiva, mas que foi curto na transição ofensiva apesar de ter melhorado na segunda parte.

Foi um Benfica a pensar em dois jogos, com Roger Schmidt a poupar João Neves e a fazer a sua equipa entrar forte e dinâmica, instalada no meio-campo boavisteiro, para tentar rapidamente resolver o jogo, com alguns cruzamentos perigosos, mas sem criar oportunidades flagrantes também por mérito da boa organização coletiva do Boavista, que com um bloco baixo impediu com sucesso a profundidade de Arthur Cabral e Rafa, que não esteve nem foi decisivo como nos últimos jogos. A equipa axadrezada revelou boa capacidade para gerir a posse de bola, embora sempre longe da baliza de Trubin.

Na segunda parte o jogo foi mais aberto e partido com algum espaço para as duas equipas poderem chegar à baliza contrário e Di Maria a voltar a ser decisivo ao marcar o primeiro golo com um cruzamento remate que surpreendeu João Gonçalves que ficou à espera do desvio de Arthur Cabral que não tocou na bola. Bozenik poderia ter empatado, mas foi bem contrariado por Trubin com a preciosa ajuda de Morato.

Seria o astro argentino do Benfica a voltar a fazer a diferença a assistir, com um passe de grande categoria o recém-contratado Marcos Leonardo, que teve o mérito de acompanhar a jogada e aparecer no sítio certo a finalizar.

O Boavista na segunda parte foi mais perigoso, bem comandado por Seba Pérez, excelente na forma como pauta o jogo, toma a decisão certa e passa bem, em determinados momentos até dominou, mas faltou capacidade ofensiva para desequilibrar uma defesa com a qualidade da do Benfica.

Di Maria foi de longe o melhor em campo, marcou e deu a marcar e ainda viu um golo anulado. Otamendi, António Silva e Marcos Leonardo que marca o seu segundo golo em 2 jogos e ameaça a titularidade do compatriota Arthur Cabral, estiveram num patamar acima dos restantes.

Seba Pérez, Tiago Morais Makouta, Abascal e Salvador Agra que jogou na posição de defesa direito por impedimento de Hélder Malheiro, foram os melhores dos boavisteiros.

O árbitro Gustavo Correia anulou bem um golo a Di Maria por mão de João Mário no início da jogada. Alguns cotovelos podiam ter sido contemplados com cartão amarelo e algumas faltas foram ignoradas. Benefício da dúvida para o árbitro no puxão de Morato a Bruno Lourenço no início da jogada que terminou com o 1º golo do Benfica. Faltou a Bruno Esteves que estava no VAR ter coragem para dar indicação da falta, que foi evidente, a Gustavo Correia, como acontece vezes a mais, no futebol português, quando as decisões não são a favor dos clubes grandes.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

DESPORTO

BOAVISTA FC: BORDÉUS “DESISTIU” E FOI DESPROMOVIDO À “TERCEIRA DIVISÃO” FRANCESA

Em causa estava um recurso administrativo do Bordéus para evitar a despromoção da “primeira liga” francesa devido a problemas financeiros. A comunicação social francesa aponta a posição intransigente de Gérard Lopez nas negociações com os proprietários do Liverpool e Fenway Sports Group.

Online há

em

Já é oficial, o Girondins de Bordeux (Bordéus) foi despromovido da “primeira liga” francesa. Em comunicado o emblema francês esclareceu a situação “Embora as discussões tenham sido retomadas nos últimos dias, os representantes do FSG indicaram ontem, segunda-feira, 22 de julho, ao FC Girondins de Bordeaux e ao seu acionista o seu desejo de não prosseguir, apesar das garantias fornecidas por várias partes interessadas. Assim, na ausência de novos elementos, o FC Girondins de Bordeaux desistiu do recurso interposto contra a decisão da DNCG de 9 de julho de 2024“.

Em causa estava um recurso administrativo do Bordéus para evitar a despromoção da “primeira liga” francesa devido a problemas financeiros. A comunicação social francesa aponta a posição intransigente de Gérard Lopez nas negociações com os proprietários do Liverpool e Fenway Sports Group.

O Bordéus venceu uma Taça Intertoto em 1995; 6 campeonatos de França nas épocas 1949–50, 1983–84, 1984–85, 1986–87, 1998–99 e 2008–09; 4 Taças de França nas épocas 1940–41, 1985–86, 1986–87 e 2012–13; 3 Supertaças de França nas épocas 1986, 2008 e 2009; 3 Taças da Liga de França nas épocas 2001–02, 2006–07 e 2008–09; e um campeonato da 2ª divisão na época 1991–92.

O Bordeús e o Boavista são ambos propriedade de Gérard Lopez, e também em Portugal o clube “irmão” do Bordéus passa por sérios problemas financeiros.

LER MAIS

DESPORTO

BOAVISTA FC: A LIGA “VALIDOU” O CLUBE MAIS “INCUMPRIDOR” DO MUNDO (SEGUNDO A FIFA)

A pouco mais de duas semanas do arranque das ligas profissionais de futebol em Portugal o Boavista FC continua impedido de inscrever jogadores. A Liga de Clubes “validou” a inscrição do BFC nas competições profissionais após “rigorosos critérios à prova de bala“, mas a FIFA tem outros critérios e colocou o Boavista FC no pódio do clube mais incumpridor do mundo. A Rádio Regional analisou os dados disponibilizados pela FIFA em mais um episódio da “saga boavisteira”.

Online há

em

A pouco mais de duas semanas do arranque das ligas profissionais de futebol em Portugal o Boavista FC continua impedido de inscrever jogadores. A Liga de Clubes “validou” a inscrição do BFC nas competições profissionais após “rigorosos critérios à prova de bala“, mas a FIFA tem outros critérios e colocou o Boavista FC no pódio do clube mais incumpridor do mundo. A Rádio Regional analisou os dados disponibilizados pela FIFA em mais um episódio da “saga boavisteira”.

Os incumprimentos boavisteiros chegaram com estrondo à Federação Internacional de Futebol (FIFA) liderada por Gianni Infantino. Esta organização internacional composta por 211 Federações Desportivas (entre as quais a FPF de Portugal) tutela o futebol a nível mundial.

A FIFA dispõe de uma Plataforma Eletrónica que é atualizada semanalmente e onde publica todos os bloqueios aos clubes ditos “incumpridores”. Segundo a FIFA o objetivo desta Plataforma Eletrónica é “promover a transparência e manter a divulgação completa em relação às atividades dos órgãos judiciais da FIFA (…) a FIFA lançou uma ferramenta digital que lista os clubes sujeitos a proibições de registo” pode ler-se num comunicado da FIFA aquando do lançamento da plataforma em 11 de janeiro de 2024  .

A FIFA esclarece “Uma vez imposta a proibição de registo, o clube em causa ficará impedido de registar novos jogadores, quer a nível nacional quer internacional e seja como amadores ou como profissionais, durante todo o período de vigência da medida. O clube, portanto, só poderá inscrever novos jogadores novamente após cumprir a proibição na sua totalidade ou no caso de a proibição ser levantada pela administração da FIFA“.

Os especialistas do futebol consideram esta plataforma como uma “lista negra” de clubes incumpridores com atletas e/ou treinadores, ou seja, um “mural da vergonha” que nenhum clube desejará fazer parte. Também os países – federações – ficam muito mal na fotografia dizem os especialistas.

A Rádio Regional já tinha noticiado em 16 de junho 34 bloqueios em nome do BFC dos quais 9 “Until Lifted” (os mais graves). Poucos dias após a inscrição do BFC na Liga de Clubes, este número reduziu para 28, alimentando a “esperança” dos sócios/adeptos. Mas com o passar das semanas a situação agrava-se e a pantera registava hoje 30 bloqueios dos quais 11 “Until Lifted”.

Da análise aos dados disponibilizados pela FIFA a que a Rádio Regional teve acesso constata-se desde logo que todos os bloqueios estão registados em data posterior a outubro de 2022, ou seja, após a aquisição da SAD por parte de Gerard Lopez (por via da empresa Jogo Bonito CRL). Os sócios/adeptos que a Rádio Regional ouviu apontam o dedo ao “Gera” (Gérard Lopez como assim também é conhecido) como responsável pela situação a que o clube chegou apesar das promessas de investimento.


A “FOTOGRAFIA” MUNDIAL

A listagem foi atualizada hoje, e em todo o Mundo a FIFA regista 1023 bloqueios que resultam na sua generalidade do incumprimento das obrigações dos clubes perante atletas. Países como França, Alemanha e Brasil são verdadeiros bons exemplos. Já Portugal,  Marrocos, Grécia, China e Turquia são, por esta ordem, os maus exemplos a registar.

Países ditos “subdesenvolvidos” tais como Angola, Etiópia, Guiné, República Democrática do Congo deixam Portugal muito “mal visto” nesta “listagem” de clubes incumpridores. Nem a Ucrânia, em guerra, consegue ficar tão mal nesta “fotografia”.

No reinado de Pedro Proença, o Boavista FC com o seus 30 bloqueios à data de hoje –  já foram 34 recentemente – dos quais 11 “Until Lifted” é o clube que mais impedimentos regista em todo o mundo do futebol profissional.

Portugal regista um total de 41 bloqueios, dos quais 30 em nome do Boavista FC, 4 do Clube Desportivo das Aves 1930 (extinto), 2 em nome do CD Trofense, e um registado em nome do UD Leiria, UD Lanheses, SC Olhanense, Rio Maior SC, CD Santa Clara e Clube Desportivo Aves (total 41 bloqueios). Dos 16 registos “Until Lifted” 11 pertencem ao Boavista FC e os restantes ao extinto Clube Desportivo das Aves 1930.

Ao nível das Federações de Futebol:

  • França: 01 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Alemanha: 01 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Brasil: 01 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Uzbequistão: 03 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Angola: 06 bloqueio(s), 02 registo(s) “Until Lifted”.
  • África do Sul: 08 bloqueio(s), 03 registo(s) “Until Lifted”.
  • Guiné Equatorial: 03 bloqueio(s), 02 registo(s) “Until Lifted”.
  • Guiné: 04 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Espanha: 05 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Bangladesh: 05 bloqueio(s), 01 registo(s) “Until Lifted”.
  • Zâmbia: 07 bloqueio(s), 04 registo(s) “Until Lifted”.
  • Etiópia: 08 bloqueio(s), 01 registo(s) “Until Lifted”.
  • Cazaquistão: 09 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Venezuela: 09 bloqueio(s), 01 registo(s) “Until Lifted”.
  • Itália: 10 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Iraque: 11 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Bielorrússia: 12 bloqueio(s), 0 registo(s) “Until Lifted”.
  • Chipre: 14 bloqueio(s), 00 registo(s) “Until Lifted”.
  • Argentina: 15 bloqueio(s), 03 registo(s) “Until Lifted”.
  • Malásia: 20 bloqueio(s), 04 registo(s) “Until Lifted”.
  • India: 20 bloqueio(s), 02 registo(s) “Until Lifted”.
  • Lituania: 22 bloqueio(s), 10 registo(s) “Until Lifted”.
  • Tunísia: 29 bloqueio(s), 08 registo(s) “Until Lifted”.
  • Bolívia: 29 bloqueio(s), 16 registo(s) “Until Lifted”.
  • Ucrânia: 26 bloqueio(s), 17 registo(s) “Until Lifted” (em guerra com a Rússia).
  • Arábia Saudita: 39 bloqueio(s), 03 registo(s) “Until Lifted”.
  • Portugal: 41 bloqueio(s), 16 registo(s) “Until Lifted”.
  • Marrocos: 43 bloqueio(s), 09 registo(s) “Until Lifted”.
  • Grécia: 65 bloqueio(s), 22 registo(s) “Until Lifted”.
  • China: 68 bloqueio(s), 30 registo(s) “Until Lifted”.
  • Turquia: 178 bloqueio(s), 95 registo(s) “Until Lifted”.

O top mundial dos “incumpridores”:

  • Boavista FC (Portugal): 30 bloqueio(s), 11 registo(s) “Until Lifted”.
  • Yeni Malatyaspor (Turquia): 26 bloqueio(s), 13 registo(s) “Until Lifted”.
  • Giresunspor (Turquia): 22 bloqueio(s), 06 registo(s) “Until Lifted”.
  • Altay (Turquia): 20 bloqueio(s), 17 registo(s) “Until Lifted”.
  • Adana Demirspor A.S. (Turquia): 15 bloqueio(s), 01 registo(s) “Until Lifted”.
  • San Jose DP (Bolívia):13 bloqueio(s), 10 registo(s) “Until Lifted”.
  • Erzurumspor FK (Turquia): 13 bloqueio(s), 08 registo(s) “Until Lifted”.
  • DC Motema Pembe (República Democrática do Congo): 13 bloqueio(s), 05 registo(s) “Until Lifted”.

Especialistas em Direito Desportivo esclarecem que apesar dos bloqueios “o Boavista FC pode comprar ou vender atletas (…) mas não os poderá inscrever e consequentemente também não os poderá utilizar até que a FIFA levante todos os bloqueios ativos“.


BRUNO LOURENÇO E OUTROS BATERAM COM A PORTA

No passado dia 28 de junho, tal como a Rádio Regional noticiou em primeira mão, Bruno Lourenço, atleta do BFC pediu rescisão contratual por, alegadamente,  incumprimento de retribuições. O atleta diz-se “farto dos incumprimentos constantes do Boavista FC“. A Rádio Regional sabe que o atleta vivia “limitações” pessoais e familiares devido aos alegados incumprimentos do Boavista SAD. A propaganda do Bessa nega e diz que avançará com processo disciplinar contra o atleta.

Outros atletas como Chidozie, Luís Santos e Pedro Malheiro optaram por outros clubes de competições de menor visibilidade tal como Turquia, Eslováquia e Estados Unidos.

O Boavista FC foi confrontado com estes factos e não prestou qualquer esclarecimento.


Vítor Fernandes

LER MAIS

MAIS LIDAS