Ligue-se a nós

DESPORTO

SÓCIOS DO DESPORTIVO DE CHAVES PASSAM A PAGAR QUOTA ANUAL DE 40 EUROS

O Desportivo de Chaves, que regressou à I Liga de futebol, vai aumentar a quota anual em 10 euros, para os 40 euros, divulgou hoje o clube no plano de atividades, aprovado por maioria em assembleia de sócios.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Desportivo de Chaves, que regressou à I Liga de futebol, vai aumentar a quota anual em 10 euros, para os 40 euros, divulgou hoje o clube no plano de atividades, aprovado por maioria em assembleia de sócios.

Na apresentação do orçamento e plano de atividades durante a assembleia-geral extraordinária, que decorreu hoje no auditório Eng.º Luiz Coutinho, em Chaves, o presidente da direção, Bruno Carvalho, anunciou o aumento de 10 euros na quota anual para a temporada 2022/2023, na qual a equipa principal está de regresso ao convívio entre os ‘grandes’ do futebol português.

Os reformados que recebem abaixo do Indexante dos Apoios sociais (IAS) pagarão 30 euros de quota, enquanto as crianças entre os zero e os três anos pagarão 15 euros, entre os três e os 18 anos pagarão 25 euros e a nova categoria de sócio/atleta pagará 25 euros, mas terá entrada livre no estádio em toda a época, adiantou também.

Bruno Carvalho explicou que os sócios do clube transmontano terão vantagens, como 10% de desconto em produtos na loja do clube, benefício que é aplicado pela primeira vez, e ainda prioridade para a aquisição de bilhetes e desconto entre 25% a 50% no valor dos bilhetes.

Os sócios poderão adquirir um passe anual para a entrada no estádio em toda a temporada 2022/2023, ou comprar bilhete jogo a jogo, sendo que o valor das entradas será definido pela SAD do clube posteriormente, esclareceu ainda.

A direção do Desportivo de Chaves decidiu não aumentar as mensalidades para as modalidades de formação.

O orçamento e plano de atividades do emblema flaviense prevê receitas no valor de 575.000 euros e despesas na ordem de 431.290 euros, mas Bruno Carvalho alertou que o “valor é questionável e imprevisível” face ao contexto nacional e internacional, nomeadamente a invasão russa da Ucrânia.

A proposta da direção foi aprovada por maioria com 794 votos a favor, 61 abstenções e 25 votos contra.

A numeração dos sócios foi alvo de uma atualização para a nova temporada, que estará em vigor a partir da próxima semana, quando arranca o pagamento de quotas, divulgou o líder da direção.

Ainda antes do início da ordem de trabalhos, a mesa da assembleia-geral propôs um voto de louvor aos atletas, treinadores, sócios e dirigentes, pelo regresso da equipa principal à I Liga após três anos, iniciativa que foi aprovada por unanimidade e aplaudida pelos cerca de 100 associados presentes.

O conjunto de Trás-os-Montes, orientado por Vítor Campelos, terceiro na II Liga, assegurou a subida ao escalão máximo do futebol português depois de ter derrotado o Moreirense, antepenúltimo da I Liga, em duas mãos, no ‘play-off’ de acesso.

Nas restantes modalidades do clube flaviense, Bruno Carvalho adiantou que o futebol de praia e o judo mantêm-se em atividade, e que a entrada em competição de outras modalidades como futsal, voleibol, andebol, atletismo ou basquetebol irá depender do número de atletas no início da próxima época.

DESPORTO

GD CHAVES: DEFESA EDU BORGES REGRESSA AO EMBLEMA TRANSMONTANO

O defesa central Edu Borges reforçou o Desportivo de Chaves, consumando o regresso ao clube onde se formou após ter cumprido a época transata no Pedras Salgadas, anunciou hoje o emblema da I Liga portuguesa de futebol.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O defesa central Edu Borges reforçou o Desportivo de Chaves, consumando o regresso ao clube onde se formou após ter cumprido a época transata no Pedras Salgadas, anunciou hoje o emblema da I Liga portuguesa de futebol.

Natural de Chaves, o jogador de 20 anos representou a equipa flaviense até 2019/20, tendo depois passado por Boavista e por Portimonense, antes de realizar 16 jogos oficiais em 2021/22, pelo Pedras Salgadas, do Campeonato de Portugal.

Edu Borges é o quinto reforço confirmado pelos transmontanos no mercado de transferências em curso, depois do guarda-redes Ricardo Moura, ex-Trofense, dos defesas Sylla Habib, ex-União de Leiria, e Steven Vitória, ex-Moreirense, e do médio Hélder Morim, ex-Leixões.

LER MAIS

DESPORTO

GD CHAVES: STEVEN VITÓRIA DEIXA MOREIRENSE E REFORÇA ‘VALENTES TRANSMONTANOS’

O defesa central Steven Vitória reforçou o Desportivo de Chaves, emblema recém-promovido à I Liga portuguesa de futebol, após três épocas no Moreirense, formação da II Liga portuguesa, anunciou hoje o clube transmontano, sem revelar duração do contrato.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O defesa central Steven Vitória reforçou o Desportivo de Chaves, emblema recém-promovido à I Liga portuguesa de futebol, após três épocas no Moreirense, formação da II Liga portuguesa, anunciou hoje o clube transmontano, sem revelar duração do contrato.

Internacional em 32 ocasiões pela seleção do Canadá, que vai regressar à fase final de um mundial de futebol no Qatar2022, o jogador de 35 anos vai continuar no principal campeonato luso, após ter marcado 12 golos em 63 partidas oficiais pelos ‘cónegos’, despromovidos ao segundo escalão.

Natural de Toronto, o futebolista luso-canadiano chegou a Portugal em 2005 para representar os juniores do FC Porto e passou depois pelo Tourizense, pelo Olhanense, pelo Sporting da Covilhã, pelo Estoril Praia e pelo Benfica, tendo-se sagrado campeão nacional, vencedor da Taça de Portugal e vencedor da Taça da Liga pelas ‘águias’ na época 2013/14.

Entre 2015 e 2019, Steven Vitória jogou pelos norte-americanos do Philadelphia Union, emprestado pelo Benfica, e pelos polacos do Lechia Gdansk.

O defesa central é o quarto reforço do Desportivo de Chaves no mercado de transferências em curso, depois do guarda-redes Ricardo Moura, ex-Trofense, do lateral direito Habib Sylla, ex-União de Leiria, e do médio Hélder Morim, ex-Leixões.

LER MAIS

DESPORTO

GD CHAVES: HÉLDER MORIM TROCA O LEIXÕES PELOS ‘VALENTES TRANSMONTANOS’

O médio Hélder Morim tornou-se hoje no primeiro reforço do Desportivo de Chaves para a temporada 2022/23, anunciou o emblema transmontano, recém-promovido à I Liga portuguesa de futebol, em nota publicada no sítio oficial.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O médio Hélder Morim tornou-se hoje no primeiro reforço do Desportivo de Chaves para a temporada 2022/23, anunciou o emblema transmontano, recém-promovido à I Liga portuguesa de futebol, em nota publicada no sítio oficial.

Contratado ao Leixões, clube da II Liga portuguesa pelo qual marcou um golo e fez duas assistências na época passada, em 29 jogos oficiais, o jogador de 21 anos pode estrear-se na principal divisão do futebol nacional durante a próxima temporada.

Natural da Póvoa de Varzim, Hélder Morim começou a jogar futebol no Rio Ave e mudou-se para o Leixões na época 2015/16, para representar a equipa sub-15, tendo-se mantido ao serviço do emblema de Matosinhos por sete anos.

LER MAIS

DESPORTO

VARZIM APONTA DEDO AO LEIXÕES E QUER VAGA NA SEGUNDA LIGA

O Varzim, que foi despromovido à Liga 3 de futebol, apontou hoje “práticas antirregulamentares” no processo de licenciamento do Leixões para as competições profissionais, garantido estar “preparado” para assumir uma eventual vaga dos matosinhenses na II Liga.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Varzim, que foi despromovido à Liga 3 de futebol, apontou hoje “práticas antirregulamentares” no processo de licenciamento do Leixões para as competições profissionais, garantido estar “preparado” para assumir uma eventual vaga dos matosinhenses na II Liga.

O emblema poveiro, que foi 17.º classificado na época anterior, informou que designou uma equipa de advogados e especialistas na área financeira para “averiguar a situação”.

“A Varzim Sport Club — Futebol, SDUQ, tomou conhecimento de alegadas práticas antirregulamentares praticadas pela Leixões Sport Club — Futebol SAD no que respeita ao processo de licenciamento para as competições profissionais e ainda questões graves, relativamente ao controlo salarial no decorrer do ano de 2022”, começou por denunciar o Varzim, em comunicado.

Os poveiros salientam que os “alegados factos terão sido observados com total conivência do conselho de administração da referida sociedade desportiva [Leixões]”, e consideram que tal “colide frontalmente com os regulamentos e todos os princípios ético-desportivos impostos pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional e pela Federação Portuguesa de Futebol”.

“A situação em concreto é grave e carece de uma posição forte e clarificadora quer da Comissão de Licenciamento da Liga, do presidente da mesma, Pedro Proença, quer do presidente do Sindicato dos Jogadores, Joaquim Evangelista, pelas funções que exercem e também pela responsabilidade que têm perante o futebol profissional na clarificação destas situações e na sua transparência”, refere o emblema da Póvoa de Varzim.

O Varzim acrescenta que, a confirmar-se os alegados incumprimentos do Leixões, está preparado para ficar com uma eventual vaga dos matosinhenses na próxima edição da II Liga.

“A Varzim Sport Club — Futebol, SDUQ encontra-se, nos termos regulamentares, devidamente preparada e licenciada para assumir qualquer vaga existente no futebol profissional, caso se confirmem as alegadas irregularidades e a sociedade desportiva nelas visada não seja admitida a participar nas competições profissionais na próxima época desportiva”, concluem em comunicado.

LER MAIS

MAIS LIDAS