Ligue-se a nós

DESPORTO

BENFICA PERDE EM CASA COM O GIL VICENTE E FICA MAIS LONGE DO LÍDER SPORTING (VÍDEO)

O Benfica perdeu hoje por 2-1 na receção ao Gil Vicente, na 27.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, terminando uma série de seis vitórias seguidas na prova e distanciando-se ainda mais do líder Sporting.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Benfica perdeu hoje por 2-1 na receção ao Gil Vicente, na 27.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, terminando uma série de seis vitórias seguidas na prova e distanciando-se ainda mais do líder Sporting.

Os visitantes chegaram a dispor de uma vantagem de dois golos, marcados por Léautey, aos 35 minutos, e Lourency, aos 81, de pouco valendo aos anfitriões – que não perdiam no campeonato há 10 jogos – o autogolo de Vítor Carvalho, aos 87, que fixou o resultado final.

O Benfica manteve-se com 57 pontos, menos três do que o FC Porto, segundo colocado, que apenas joga no domingo, no estádio do Nacional, e menos 12 relativamente ao líder Sporting, enquanto o Gil Vicente passou a somar 31.

O Gil Vicente adiantou-se no marcador ao minuto 35, após boa jogada individual de Leautey, finalizada com um remate colocado. Já na segunda parte, Lourency, aos 81, dobrou a vantagem da equipa de Barcelos e o 2-1 final foi da autoria de Vítor Carvalho, que marcou na própria baliza, os 87.

Com este desaire, o Benfica vê chegar ao fim um ciclo de seis vitórias consecutivas na I Liga e pode atrasar-se na luta pelo segundo lugar, ficando ainda mais longe do líder Sporting, que passou a dispor de 12 pontos de vantagem.

Os ‘encarnados’, que mantêm os 57 pontos com que entraram esta tarde na Luz, podem ver fugir o FC Porto, que, com 60 pontos, joga no domingo, na Madeira, frente ao Nacional, e ser apanhados pelo Sporting de Braga, que, com 54 pontos, visita ainda este sábado o Rio Ave.

Já o Gil Vicente regressa às vitórias no campeonato, depois do desaire da última ronda, frente ao Moreirense, e soma agora 31 pontos.

Sem mexer no ‘onze’ que goleou na última jornada, em Paços de Ferreira, por 5-0, o Benfica, orientado por Jorge Jesus, entrou na Luz a controlar as operações, mas com pouca acutilância na hora de atacar a baliza defendida por Denis, com Seferovic muito bem controlado pelos centrais gilistas.

À passagem do minuto 15, o Gil Vicente deixou um primeiro aviso, num contra-ataque ‘oferecido’ por um mau passe de Adel Taarabt, e, aos 35, materializou mesmo a ameaça e fez ‘mexer’ o marcador.

Numa jogada individual, o extremo francês Leautey arrancou para área benfiquista, ‘dançou’ frente a Vertonghen e colocou a bola entre o poste e Helton Leite, com o brasileiro a voar tarde e a ser batido.

Sem conseguir responder, o Benfica demonstrou grandes dificuldades em ligar o jogo entre defesa e o ataque e o melhor que conseguiu foi um cabeceamento de Waldschmidt, com a bola a perder-se pela linha de fundo, num exemplo contundente do desacerto das ‘águias’ na primeira parte.

O Benfica reentrou para a segunda parte sem Lucas Veríssimo na defesa e com Everton no ataque, e o Gil aproveitou as mudanças para criar a primeira oportunidade após o reatamento, com Lourency a chegar ligeiramente atrasado ao cruzamento milimétrico de Joel e a já só apanhar a bola de raspão.

Depois foi a vez de Seferovic desperdiçar o golo, por duas vezes: o suíço, melhor marcador do Benfica na liga, com 16 golos, protagonizou a melhor oportunidade do Benfica, num remate que ‘tirou tinta’ do poste de Denis e, pouco depois, num remate acrobático, enviou a bola por cima da baliza gilista.

Em tarde completamente desinspirada, em contraponto com a exibição da última jornada, o avançado helvético voltou a deixar Jorge Jesus desesperado com novo falhanço: Rafa ludibriou Talocha no flanco direito, cruzou para o coração da área, Darwin deixou passar para Seferovic, mas o suíço não acertou convenientemente na bola e esta passou ao lado do poste.

O Benfica não marcou e foram os visitantes que o conseguiram, por Lourency, ao minuto 81. Numa brecha aberta na defesa do Benfica, com Otamendi a falhar a marcação, o brasileiro do Gil Vicente arrancou que nem uma flecha para a baliza de Helton Leite e, já dentro da grande área, disparou forte e a meia altura, fazendo o 2-0.

O melhor que o Benfica conseguiu foi reduzir para 2-1, embora tenha sido, mais uma vez, o Gil Vicente a marcar, num autogolo de Vítor Carvalho, os 87 minutos.

Desde a defesa, Vertonghen, com um passe em profundidade, isolou Rafa, o extremo ‘disparou’ para defesa de Denis, mas a bola acabou por embater no médio gilista e encaminhar-se para o fundo da baliza.

DESPORTO

COVID-19: VÁRIOS CLUBES DA I LIGA LIMITAM LOTAÇÃO A 5.000 PARA DISPENSAR ADEPTOS DE TESTE

Vários clubes da I Liga de futebol estão hoje a limitar a lotação dos estádios a 5.000 espetadores, para que os adeptos acedam apenas com o certificado de vacinação e evitem ter de apresentar teste negativo ao coronavírus.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

Vários clubes da I Liga de futebol estão hoje a limitar a lotação dos estádios a 5.000 espetadores, para que os adeptos acedam apenas com o certificado de vacinação e evitem ter de apresentar teste negativo ao coronavírus.

Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vizela e Boavista contam-se entre os emblemas que já adotaram esta medida provisória, seja para o próximo jogo, seja para o mês de dezembro, em resposta às normas definidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O acesso a eventos desportivos com assistência superior a 5.000 espetadores, ao ar livre, e mil espetadores, em recinto fechado, está condicionado à realização de testes de rastreio ao coronavírus, em linha com as medidas em vigor desde quarta-feira.

O Vizela anunciou hoje, em comunicado, que decidiu limitar a lotação do seu estádio a 5.000 espetadores, para permitir “salvaguardar que as condições de acesso ao recinto se mantêm e dispensam apresentação de teste negativo à covid-19”.

“Esta medida é válida já para o jogo de segunda-feira, frente ao Belenenses SAD, encontro cuja realização está em dúvida, devido ao surto de covid-19 no clube lisboeta. A mesma vai manter-se enquanto vigorarem as atuais regras sanitárias”, refere o Vizela.

Nas suas redes sociais na Internet, o Boavista refere que os adeptos que, no próximo sábado, se desloquem ao Estádio do Bessa para assistir ao jogo com o Marítimo “não necessitarão de apresentar um teste negativo à covid-19”, dado que irá “limitar a lotação do recinto a 5.000 espetadores”.

“Esta medida provisória visa facilitar o acesso ao estádio dos sócios do Boavista FC, na sequência das dificuldades sentidas pela grande maioria dos adeptos no agendamento, realização e pagamento dos testes obrigatórios”, referem os ‘axadrezados’.

O Gil Vicente também informou que, “após comunicação da Liga Portugal, em conformidade com as medidas impostas pela Direção-Geral da Saúde e o Governo, a limitação do Estádio Cidade de Barcelos para o jogo com o FC Famalicão será de 5.000 lugares”. “Assim, é dispensada a apresentação do teste negativo à covid-19”, observa.

“O nosso clube tem como prioridade contar com os sócios nas bancadas do Estádio Cidade de Barcelos e, para que estes possam fazê-lo sem estarem reticentes, adotamos a medida que melhor permite isso”, adianta o Gil Vicente, recordando que, à entrada, é exigido apresentar o certificado de vacinação.

O Portimonense emitiu um comunicado, na sequência da atualização das medidas sanitárias, a lembrar aos sócios que a lotação do seu estádio é inferior a 5.000 espetadores, pelo que “é dispensada a apresentação do teste negativo em caso de o espetador ter a vacinação completa”.

Outros recintos, como o do Arouca e do Tondela, também têm lotação inferior a 5.000 espetadores.

A posição de alguns dos clubes da I Liga surge após o Sporting e o Benfica também terem anunciado a limitação da lotação dos seus pavilhões, para os jogos de outras modalidades.

O Sporting informou que o Pavilhão João Rocha terá lotação máxima de 1.000 pessoas durante o mês de dezembro, para permitir aos adeptos que se desloquem ao recinto serem apenas “portadores de certificado de vacinação, não sendo por isso exigido o teste antigénio ou outro”.

A capacidade dos dois pavilhões do Estádio da Luz está, a partir de quarta-feira, reduzida a 1.000 espetadores, para permitir aos adeptos que queiram assistir aos jogos das modalidades a dispensa de testes ao coronavírus, informou o Benfica.

Até quarta-feira, dia em que Portugal continental passou a estar em situação de calamidade, o acesso a eventos desportivos estava dependente da apresentação do certificado de vacinação ou de teste negativo.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.471 pessoas e foram contabilizados 1.154.817 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul, tendo sido identificados, até ao momento, 19 casos em Portugal.

LER MAIS

DESPORTO

SÉRGIO CONCEIÇÃO ALERTA: ‘TODOS OS CUIDADOS SÃO POUCOS PARA EVITAR COVID-19’

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, mostrou hoje preocupação com o aumento de casos de infeção com o coronavírus na sociedade e, concretamente, nas equipas de futebol, considerando que “todos os cuidados são poucos” para evitar contágios.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, mostrou hoje preocupação com o aumento de casos de infeção com o coronavírus na sociedade e, concretamente, nas equipas de futebol, considerando que “todos os cuidados são poucos” para evitar contágios.

“Ainda hoje tivemos essa conversa com o departamento médico. Temos de viver com isto, mas se não formos responsáveis, podemos, de um momento para o outro, ficar sem jogadores e sem elementos importantes. É preciso máxima responsabilidade, com a perceção que todos os cuidados são poucos”, analisou o treinador dos ‘dragões’.

Sérgio Conceição foi, de novo, confrontado com o polémico jogo entre Belenenses SAD e Benfica, da 12.ª jornada da I Liga, suspenso aos 48 minutos, depois de os ‘azuis’ — atingidos por um surto do coronavírus – terem ficado sem o número mínimo de futebolistas legalmente exigido, numa altura em que o Benfica vencia por 7-0.

Sérgio Conceição voltou a não comentar o sucedido, dizendo apenas que “as regras são ditadas e colocadas em prática por gente que está capacitada para isso e não pelo treinador do FC Porto”.

Estes temas foram abordados pelo técnico dos ‘dragões’ à margem da antevisão da partida de sexta-feira, frente ao Portimonense, da 13.º jornada da I Liga, para a qual Sérgio Conceição garantiu uma equipa “precavida para um jogo historicamente difícil”.

“Portimonense habituou-nos a ter grupos com qualidade acima da média. Tem jogadores fisicamente fortes, organiza-se bem, e é incisivo nos ataques rápidos. Pode não ser das equipas que cria mais situações de golo, mas é muito eficaz e tem, depois dos grandes, a melhor defesa. Estamos precavidos para um jogo difícil. Cabe-nos continuar a criar muitas situações no último terço e sermos mais eficazes”, analisou o técnico.

Na formação algarvia está agora o avançado japonês Nakajima, que, depois de não se ter conseguido afirmar no FC Porto, segue por empréstimo no Portimonense, e com uma prestação que tem sido seguida por Sérgio Conceição.

“A sua evolução tem sido de bom nível, mas dentro do contexto do Portimonense e não do FC Porto”, partilhou o treinador dos ‘azuis e brancos’.

No duelo da época passada entre os dois emblemas, Sérgio Conceição e Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, desentenderam-se no decorrer do jogo e acabaram ambos expulsos, num episódio que o técnico do FC Porto não esquece, mas diz “já ter passado”.

“Somos homens do futebol, e o que tenho de analisar é o trabalho do Paulo enquanto treinador e a excelente fase que está a atravessar. É dos treinadores com quem eu mais simpatizo, mas isto não é o ‘levantar da bandeira branca’. Foi um episódio que passou. Se guardo alguma mágoa? Não foi bonito, mas já falei sobre isso, acontece com grandíssimos treinadores, até campeões da Europa, durante o calor do jogo”, desabafou Sérgio Conceição.

Para este desafio no Algarve, os ‘dragões’ ainda não podem contar com o defesa central Marcano, que está lesionado, sendo que Pepe, também a recuperar de mazela física, não deve, igualmente, entrar nas opções.

Entretanto, nos testes realizados ao coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, ao plantel dos ‘azuis e brancos’, esta quinta-feira, não foram detetados casos positivos.

O FC Porto, que partilha a liderança do campeonato com o Sporting, ambos com 32 pontos, desloca-se esta sexta-feira ao terreno do Portimonense, sexto, com 20, numa partida agendada para as 19:00, que terá arbitragem de Manuel Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.

LER MAIS

DESPORTO

FC PORTO: RELATÓRIO DE CONTAS 2020/21 APROVADO POR MAIORIA

As contas do FC Porto referentes ao exercício 2020/2021 foram aprovadas por “uma esmagadora maioria” dos sócios presentes na Assembleia-Geral, revelou hoje o emblema ‘azul e branco’, em comunicado.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

As contas do FC Porto referentes ao exercício 2020/2021 foram aprovadas por “uma esmagadora maioria” dos sócios presentes na Assembleia-Geral, revelou hoje o emblema ‘azul e branco’, em comunicado.

“Os resultados das contas consolidadas foram positivos em mais de 30 milhões de euros, pelo que as contas portistas foram aprovadas com apenas uma abstenção”, assinalou o FC Porto, na página oficial na Internet.

No final da reunião magna, o presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, assegurou, citado pelos meios do clube, que vai “continuar a lutar para que o clube da Invicta possa continuar a apresentar contas com resultados positivos”.

LER MAIS

DESPORTO

SPORTING DE BRAGA REGRESSA AOS TRIUNFOS FRENTE AO VIZELA (VÍDEO)

O Sporting de Braga regressou hoje às vitórias na I Liga de futebol, com um triunfo ‘caseiro’ por 4-1 frente ao Vizela, com ‘bis’ de Ricardo Horta, no encontro que encerrou a 12.ª jornada.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O Sporting de Braga regressou hoje às vitórias na I Liga de futebol, com um triunfo ‘caseiro’ por 4-1 frente ao Vizela, com ‘bis’ de Ricardo Horta, no encontro que encerrou a 12.ª jornada.

O avançado português inaugurou o marcador aos 27 minutos e ‘bisou’, de grande penalidade, no último minuto da primeira parte, com Raul Silva (57) e Abel Ruiz (90+3) a fazerem os outros golos dos bracarenses. Koffi marcou o golo de honra dos visitantes, aos 72.

O Sporting de Braga, que vinha de uma derrota pesada com o Benfica (6-1) na jornada anterior, soma agora 22 pontos e sobe ao quarto lugar da classificação liderada por FC Porto e Sporting, com 32, enquanto o Vizela, que ainda só tem um triunfo no campeonato, é 15.º, com 10.

video
LER MAIS

MAIS LIDAS

Hide picture