Ligue-se a nós

ECONOMIA & FINANÇAS

LUCROS DOS CTT CAEM 38,1% PARA 5,4 MILHÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO ANO

Os CTT encerraram o primeiro trimestre de 2022 com um resultado líquido de 5,4 milhões de euros, traduzindo-se numa queda de 38,1% em relação aos 8,7 milhões euros registados no mesmo período do ano passado, foi hoje divulgado.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

Os CTT encerraram o primeiro trimestre de 2022 com um resultado líquido de 5,4 milhões de euros, traduzindo-se numa queda de 38,1% em relação aos 8,7 milhões euros registados no mesmo período do ano passado, foi hoje divulgado.

Num comunicado, enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa explicou que se verificou um crescimento dos rendimentos operacionais de 14,3% para 234,7 milhões de euros, mais 29,4 milhões de euros do que o período homólogo.

Estes resultados aceleram “a tendência de crescimento” desde o terceiro trimestre de 2021, refletindo o avanço do Banco CTT (mais 6,9 milhões de euros, traduzindo-se em mais 32,5%) e o desempenho do negócio de Correio e Outros (mais 24,9 milhões de euros, traduzindo-se em mais de 22,9%).

O desempenho do negócio de Correio e Outros foi “positivamente influenciado pela consolidação da NewSpring Services (mais 6 milhões de euros) e pelo registo da receita associada a um projeto de venda de computadores iniciado no 4T21 (mais 21,5 milhões de euros)”.

“As restantes áreas de negócio, nomeadamente o Expresso e Encomendas (-2,1 milhões de euros; -3,3%) e os Serviços Financeiros e Retalho (-0,2 milhões de euros; -1,7%), apresentaram decréscimos nos rendimentos”, anota o grupo liderado por João Bento.

Também o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) apresentou um decréscimo, caindo 24,1% para 22 milhões de euros nos primeiros três meses do ano.

Já o grosso das receitas dos CTT foi gerada pelo setor dos correios, contabilizando 133,5 milhões de euros, refletindo-se num aumento de quase 23% face ao mesmo período de 2021.

O grupo indica que o negócio do correio expresso e das encomendas caiu 3,3% para 61,3 milhões de euros.

No entanto, é anotado que o Banco CTT contribuiu com 28 milhões de euros, manifestando-se num crescimento anual em relação ao mesmo período do ano passado de 32,5%.

Os serviços financeiros e retalho geraram receitas de 11,9 milhões de euros, menos 1,7% do que os primeiros três meses de 2021.

Os gastos com pessoal cresceram 2,6 milhões de euros (mais 2,9%) no primeiro trimestre, essencialmente na área de negócio de Correio e Outros (mais 2,6 milhões de euros), devido à aquisição da NewSpring Services (mais 3,1 milhões de euros), e no Banco CTT (mais 0,6 milhões de euros) devido ao aumento da atividade comercial e ao reforço das equipas no contexto da parceria com a Sonae Financial Services.

“Este crescimento foi parcialmente compensado nas restantes áreas de negócio (-0,6 milhões de euros). Excluindo a alteração do perímetro de consolidação, estes gastos teriam diminuído 0,5 milhões de euros, em resultado das medidas de aumento de produtividade e foco na eficiência operacional”, lê-se no comunicado.

A empresa contava com 12.560 funcionários, mais 473 do que em 31 de março de 2021.

Os CTT alertam ainda que “os riscos identificados aquando do anúncio de resultados do exercício de 2021, no momento da divulgação do ‘guidance’, permanecem ativos e o 2T22 anda será penalizado por fatores macroeconómicos, quando comparado com março de 22”.

“Neste contexto, apesar de um ambiente difícil, que aumenta o risco de execução, continuamos comprometidos em alcançar no exercício de 2022 um EBIT dentro do intervalo de 65-75 MEuro [milhões de euros”, acrescentam.

ECONOMIA & FINANÇAS

PORTUGAL TEM O MAIOR CRESCIMENTO ECONÓMICO DA UE NO 1º TRIMESTRE DE 2022

A economia da zona euro cresceu 5,1% no primeiro trimestre e a da UE 5,2%, com Portugal a registar a maior subida homóloga do PIB (11,9%) entre os Estados-membros, segundo o Eurostat.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

A economia da zona euro cresceu 5,1% no primeiro trimestre e a da UE 5,2%, com Portugal a registar a maior subida homóloga do PIB (11,9%) entre os Estados-membros, segundo o Eurostat.

Segundo dados hoje divulgados pelo serviço estatístico da União Europeia (UE), o crescimento homólogo do Produto Interno Bruto (PIB) acelerou na zona euro para os 5,1% e no bloco europeu para os 5,2%, depois de terem avançado, respetivamente 4,7% e 4,9% no trimestre anterior.

Na variação em cadeia, o PIB cresceu 0,3% na zona euro (em linha com os últimos três meses de 2021) e 0,4% na UE (uma ligeira baixa face aos 0,5% do período anterior.

LER MAIS

ECONOMIA & FINANÇAS

ASAE RECEBEU 400 DENÚNCIAS SOBRE PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) recebeu 400 denúncias relacionadas com o aumento do preço dos combustíveis, afirmou o inspetor-geral Pedro Portugal Gaspar, assegurando que continuará a ser feito o acompanhamento do mercado.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) recebeu 400 denúncias relacionadas com o aumento do preço dos combustíveis, afirmou o inspetor-geral Pedro Portugal Gaspar, assegurando que continuará a ser feito o acompanhamento do mercado.

“Manteremos um acompanhamento do mercado como em tudo”, sendo ainda avaliado se a ASAE voltará ao “terreno” para monitorizar a evolução do preço dos combustíveis, avançou Pedro Portugal Gaspar, em entrevista à Antena 1 e ao Jornal de Negócios.

Após referir que estas “400 denúncias estão a ser analisadas”, o responsável da ASAE revelou que, das duas ações de monitorização dos preços realizadas no espaço de oito dias em 71 postos de combustíveis do país, verificou-se “algumas oscilações” nos preços.

Já em matéria de bens alimentares, o inspetor-geral disse que a ASAE tem estado a acompanhar o impacto da inflação nos preços, considerando que, apesar de terem sido detetados aumentos de 20 e 30%, os mesmos podem não constituir especulação.

“Nesta matéria, margens dos 20 ou 30% não me parece que vão reunir requisitos considerados de prática especulativa, tendo em conta que de facto também há, a montante na cadeia, vários elementos de encarecimento que podem justificar essa mesma oscilação”, disse.

No início do mês, a ASAE anunciou que detetou apenas uma situação de alegado incumprimento na aplicação da redução do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) nos postos de combustível que monitorizou.

Esta monitorização, a nível nacional, dos postos de abastecimento de combustível, teve o objetivo de verificar a implementação da nova medida de redução dos preços dos combustíveis, resultante da descida do ISP.

Esta ação “teve como pressuposto a verificação da oscilação dos preços por litro comparativamente a períodos anteriores, em especial, avaliando o impacto da redução do ISP no preço final ao consumidor”, explicou a autoridade.

LER MAIS

ECONOMIA & FINANÇAS

DRAGHI: ‘MAIORIA DOS IMPORTADORES EUROPEUS’ DE GÁS RUSSO PAGA EM RUBLOS

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, afirmou hoje que “a maioria dos importadores” europeus de gás russo “abriram contas em rublos” para pagar a Moscovo.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, afirmou hoje que “a maioria dos importadores” europeus de gás russo “abriram contas em rublos” para pagar a Moscovo.

Draghi acrescentou que a União Europeia ainda não se pronunciou oficialmente sobre se o pagamento na moeda russa infringe as sanções impostas à Federação russa pela sua invasão da Ucrânia.

O conglomerado de hidrocarbonetos italiano, ENI, controlado pelo Estado em 30%, deve fazer um primeiro pagamento das suas compras de gás russo em rublos em meados de maio.

Em abril tinha solicitado às autoridades europeias e italianas que se pronunciassem, de forma clara, sobre se o pagamento em rublos, como exige o presidente russo, Vladimir Putin, a alguns compradores, é ou não permitido.

Draghi, de viagem nos EUA, foi questionado hoje se a Itália vai assumir os seus compromissos com a Federação Russa sem infringir as sanções, a que respondeu: “Não há uma definição oficial do que significa não cumprir as sanções. Nunca ninguém disse o que quer que fosse sobre se o pagamento em rublos infringe as sanções ou não”.

Na ocasião, não avançou se o pagamento da ENI vai ser feito em rublos ou euros.

Na sua opinião, “há uma grande zona cinzenta” sobre o pagamento em rublos e sustentou que numerosas empresas na Alemanha “já tinham pagado” nesta divisa.

“Com efeito, a maioria dos importadores de gás já abriram a sua conta em rublos com a Gazprom”, acrescentou.

O primeiro-ministro italiano apelou, em 03 de maio, à Comissão Europeia que se pronunciasse de forma clara e quanto antes sobre este assunto.

“É muito importante que a Comissão expresse uma opinião jurídica clara sobre se o pagamento em rublos viola as sanções ou não. É a única maneira de nos mantermos unidos. Se não há uma linha, cada empresa ou país fará o que lhe for conveniente”, sustentou Draghi.

LER MAIS

ECONOMIA & FINANÇAS

CRISE: INFLAÇÃO EM 7,2% É O VALOR MAIS ALTO NOS ÚLTIMOS 29 ANOS

É um aumento de 1,9 pontos percentuais em relação a março, quando a inflação estava nos 5,3%. É preciso recuar a março de 1993 para encontrar um valor tão alto.

Online há

em

nbsp| JORNAL ONLINE

É um aumento de 1,9 pontos percentuais em relação a março, quando a inflação estava nos 5,3%. É preciso recuar a março de 1993 para encontrar um valor tão alto.

A variação homóloga do índice de preços no consumidor (IPC) foi de 7,2% em abril, acima dos 5,3% do mês anterior e o valor mais alto desde março de 1993, confirmou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

“A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 7,2% em abril de 2022, taxa superior em 1,9 pontos percentuais à observada no mês anterior e a mais elevada desde março de 1993”, informou o INE, confirmando assim os valores previstos na estimativa rápida divulgada no final de abril.

O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) também acelerou, registando uma variação de 5,0% (3,8% em março).

LER MAIS

MAIS LIDAS