LIGUE-SE A NÓS

O QUE PROCURA ?

NACIONAL

PRESIDENTE DA ANACOM DEFENDE MAIS APOIO DO ESTADO PARA JORNAIS REGIONAIS

O presidente da ANACOM, João Cadete Matos, defendeu hoje um aumento dos apoios estatais para manter fortes os jornais regionais, cujo desaparecimento considera uma perda para o país.

blank

O presidente da ANACOM, João Cadete Matos, defendeu hoje um aumento dos apoios estatais para manter fortes os jornais regionais, cujo desaparecimento considera uma perda para o país.

Os jornais regionais “têm de se manter fortes no seu papel”, afirmou hoje o presidente da ANACOM – Autoridade Nacional das Comunicações, considerando que, por isso, “na lista de prioridades que tem de ser feita no Orçamento do Estado, que é sustentado pelos contribuintes, os contribuintes devem considerar perfeitamente compreensível que os jornais sejam ajudados”.

A participar no colóquio “Os jornais regionais do futuro”, promovido nas Caldas da Rainha no âmbito das comemorações do 97.º aniversário da Gazeta das Caldas, o jornal mais antigo do distrito de Leria e do Oeste, João Cadete Matos, defendeu que o apoio aos jornais regionais “é aquele tipo de preocupação que faz todo o sentido ver inscrita nos programas de governação do país”, bem como da governação das autarquias, para que “os jornais se mantenham fortes e capazes de cumprir a sua missão”.

Da mesma forma que o Estado já contribui no pagamento dos custos de porte pago dos jornais, o responsável pela ANACOM, defendeu que essa é também uma questão de “proteção dos consumidores dos jornais”, já que, acrescentou “haverá um prejuízo grande para o país se do ponto de vista da viabilidade económica e financeira alguns jornais com este passado [quase centenário, no caso da Gazeta das Caldas] desaparecerem”.

Para o presidente da ANACOM o apoio ao financiamento dos jornais regionais, nomeadamente ao nível da sua transição para o digital, pode ainda passar “pelo apoio dos cidadãos, através da consignação de parte dos impostos” para esse fim.

No colóquio, o presidente da ANACOM defendeu ainda que o Estado, as autarquias e as entidades públicas devem “ter em atenção que na forma de fazer chegar a publicidade” aos jornais, desta deve ser canalizada “não apenas para os jornais nacionais, mas também para a imprensa regional”, lembrando a “relevância social” do seu papel.

João Cadete Matos debatia o papel dos jornais num painel que incluía ainda o presidente da Associação portuguesa de Imprensa (API), João Palmeiro, a diretora de políticas públicas da Google, Helena Martins e o professor universitário Miguel Castro.

Quer comentar ?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

REGIÕES

O presidente da Câmara de Freixo de Espada à Cinta reclamou esta segunda-feira a construção da barragem da Ferrarias, um empreendimento considerado de extrema...

ECONOMIA & FINANÇAS

O PSD conseguiu hoje fazer aprovar uma alteração ao orçamento que permite às famílias abater ao IRS parte dos gastos com assinaturas periódicas de...

REGIÕES

Um agente da PSP foi condenado a uma pena única de seis anos de prisão pela prática de dois crimes de incêndios, explosões e...

REGIÕES

O hospital de Chaves é desde este mês de novembro uma unidade de referenciação para doentes suspeitos de acidente vascular cerebral (AVC), garantindo uma...

RÁDIO REGIONAL

blank


DESPORTO DIRETO


LINHA CANCRO

RÁDIO REGIONAL


EMISSÃO NACIONAL



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER




EMISSÃO REGIONAL



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER




WEBRÁDIOS TEMÁTICAS



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER



ABRIR PLAYER